sábado, dezembro 4, 2021
25.3 C
Rio Branco
sábado 04 dezembro 2021

Crise no INEP: Leo de Brito garante apoio a estudantes que querem fazer o Enem

POR Assessoria

Durante sessão deliberativa da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, 10, que ouviu esclarecimentos do presidente de Danilo Dupas, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), sobre o pedido de exoneração de 37 servidores do órgão, às vésperas da realização do Enem, o deputado federal Leo de Brito assegurou seu apoio aos estudantes brasileiros que vão participar do exame neste ano.

“Quero registrar aqui que este parlamento, esta Comissão, está sensível e ao lado da juventude brasileira, dos estudantes que querem fazer o Enem [Exame Nacional do Ensino Médio] e ingressar numa universidade federal. Ouvimos a fala efusiva e emocionada da Rozana Barroso, presidenta da Ubes [União Brasileira dos Estudantes Secundaristas]. A Rozana e os demais jovens do Brasil podem contar com a gente”, declarou.

A presidenta da Ubes contou que estava na Comissão representando mais de 40 milhões de estudantes brasileiros. “Não tem como ter tranquilidade sabendo que estamos com o menor número de inscritos no exame nos últimos 13 anos. Não tem como ter tranquilidade quando uma demissão em massa pode colocar em xeque o nosso ingresso no ensino superior. Os estudantes brasileiros estão em desespero”, disse Rozana Barroso.

Governo “inepto”

Leo de Brito afirmou que ficou evidente que o governo de Bolsonaro tem se mostrado “inepto” diante de tantas crises em órgãos governamentais. “É uma situação gravíssima. Não dá para minimizar que 37 servidores do Instituto pediram demissão alegando fragilidades administrativas e técnicas do órgão. Nós temos que ir a fundo nessa investigação. Não podemos jogar a situação, como fiscalizadores que somos, para debaixo do tapete”, pontuou o deputado.

Além do Enem, nos próximos dias também deve ocorrer o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). “Nós temos agora só três milhões de estudantes que estão inscritos para fazer o Enem este ano. Em anos anteriores, tivemos seis milhões. Imagine se o STF [Supremo Tribunal Federal] não tivesse tomado à decisão que garantiu as isenções na inscrição do exame?”, questiona o parlamentar.

O deputado acreano ressaltou que em três anos de gestão de Bolsonaro, o INEP já teve cinco presidentes. “Tem uma coisa muito errada. A gestão não está acontecendo e isso está claro. Precisamos cuidar das nossas instituições, fazer a gestão técnica que é necessária para que a gente tenha a realização de um exame como o Enem que é uma conquista histórica do povo brasileiro”, concluiu.

Danilo Dupas garantiu que tanto o Enem, quanto o Enade serão realizados e assegurou que repudiar qualquer ato de assédio moral e que a movimentação de servidores é feita sempre com base no perfil do funcionário.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img