quinta-feira, dezembro 2, 2021
28.3 C
Rio Branco
quinta-feira 02 dezembro 2021

Não podemos pendurar a ponte de Rodrigues Alves apenas na estratégia A”, diz Edvaldo Magalhães

POR Assessoria

Durante a discussão sobre a construção da ponte sobre o Rio Juruá, em Rodrigues Alves, o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) disse que este sonho não pode ser fixado em apenas uma estratégia. Ou seja, depender apenas de recursos de emendas parlamentares, mas também ser inclusa no empréstimo que será adquirido junto ao Fonplata de U$$ 41 milhões.

Edvaldo Magalhães lembrou a visita do secretário de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão, à Assembleia, para discutir sobre o empréstimo. Brandão foi categórico: afirmou que caso não houvesse o empréstimo, a ponte da Sibéria, em Xapuri, e a ponte de Sena Madureira, seriam construídas com recursos próprios. Ainda de acordo com Edvaldo as três pontes são fundamentais para o desenvolvimento do Acre. Nesse sentido, o governo precisa priorizá-las.

“E eu perguntei: o que está previsto neste empréstimo? Ele disse com todas as letras: ‘é que se o empréstimo der errado, nós vamos garantir a ponte com recursos próprios’. Não podemos pendurar a ponte de Rodrigues Alves apenas na estratégia A. É preciso também colocar a ponte no empréstimo que o governo está fazendo. Essas três pontes, da Sibéria, de Sena Madureira e a de Rodrigues Alves são importantíssimas. O empréstimo pode contemplar sim todas elas. São prioridades. O pacto não pode ser que pendure em uma única estratégia o sonho de vocês”, disse Edvaldo Magalhães.

O parlamentar parabenizou a luta da população de Rodrigues Alves, que conseguiu juntar forças com a Câmara Municipal e com a Prefeitura com o objetivo de colocar o assunto na ordem do dia.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img