domingo, dezembro 5, 2021
24.3 C
Rio Branco
domingo 05 dezembro 2021

No Acre, apenas 17 empresas conseguem se manter no mercado há mais de 10 anos

POR Redação Folha do Acre

Um estudo Demografia das Empresas e Empreendedorismo 2019 divulgado nesta sexta-feira (22) pelo IBGE, diz que no Acre, apenas 17 de 100 empresas sobrevivem dez anos depois de abertas. Logo no primeiro ano, a taxa de sobrevivência é de 68%.

Os dados apontam que o Acre ocupa a 2ª colocação no ranking nacional de empresas, perdendo apenas para o vizinho Amazonas. No País, o cenário é parecido: depois de mostrar cinco saldos negativos, de 2014 a 2018, a diferença entre o número de empresas entrantes e encerradas foi positiva em 2019, chegando a 290,9 mil. Parte deste saldo positivo pode estar relacionado ao fato de que, em 2019, a Demografia das Empresas, que tem como base de dados o Cadastro Central de Empresas (CEMPRE), passou a incorporar também as informações do eSocial, em um processo de substituição gradativa dos dados da RAIS.

No plano nacional, a taxa de entrada de empresas em 2019 foi de 20,2% (ou 947,3 mil), sendo 15,5% de novas empresas (ou 726,5 mil) e 4,7% de reentradas (ou 220,8 mil). A taxa de saída ficou em 14,0% (ou 656,4 mil empresas).

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img