quinta-feira, outubro 21, 2021
32.3 C
Rio Branco
quinta-feira 21 outubro 2021

Pré-Cop 26: Referência na Amazônia, Normando Sales dá palestra sobre meio ambiente em São Paulo

POR Assessoria

O empresário Normando Sales, secretário de Meio Ambiente de Rio Branco, palestrou nesta quinta-feira, dia 07, durante a primeira rodada da “Pré-COP 26”, conferência internacional que discute os principais temas da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP 26), que acontecerá em Glasgow (Reino Unido), em novembro.

Sales, que além de gestor ambiental da capital acreana é consultor na área de Compensação Ambiental, foi um dos três secretários convidados para a atividade, e fez apresentação a dezenas de representantes de governos local e nacional, além de representantes de grandes cidades mundiais e do Brasil, incluindo empresários.

“Esse evento ocorreu para consolidar as melhores propostas que devem ser levadas à COP. É uma ação que, sem dúvida alguma, engrandece o debate e a criação das políticas públicas ambientais que merecem ser implantadas com muita responsabilidade no nosso país”, pontuou Sales.

Segundo Normando, a palestra do acreano apresentou a importância de se “preservar a Amazônia, manter a floresta de pé, mas, além disso, implantar mecanismos de compensação. Também pontuamos sobre a importância e dificuldades da regularização fundiária e investimentos na área de coleta e tratamento do lixo orgânico”, completa.

Também na exposição, Normando Sales tratou sobre a valorização do produtor rural que vive daquilo que planta. “Também apresentamos o modelo de produção da agricultura familiar que está sendo implementada pelo prefeito Bocalom, no sentido de recuperar áreas degradadas, com a valorização dos que vivem nessas terras”, avaliou.

Durante a abertura do evento, o prefeito de São Paulo (SP), Ricardo Nunes, destacou algumas das ações executadas pela cidade de São Paulo, como o edital de R$ 350 milhões para a execução de obras e serviços que visam a efetivação das boas políticas ambientais, incluindo a implantação de novos BRTs e despoluição de rios e córregos da cidade paulista.

“Temos no nosso PlanClima o compromisso da redução de 50% de emissão de gases do efeito estufa até 2030 e de 100% até 2050. Dentro desse contexto, temos uma das maiores frotas de ônibus do mundo e iremos substituir, no mínimo, 20% por ônibus elétricos. Isso dará uma qualidade de transporte muito boa, sem a emissão de gases poluentes”, destacou Ricardo Nunes.

EXPERIÊNCIAS DE OUTROS PAÍSES – Representantes de outros países destacaram, na abertura da Pré-Cop, ações ambientais desenvolvidas em suas regiões. “Estamos evitando carros mais poluidores. Desde 2020, já diminuímos as emissões em 25%. Neste ano, pela primeira vez, Moscou está aplicando um bilhão de dólares nas questões do verde. Existem 750 ônibus elétricos em Moscou e, em 2025, vamos descontinuar todos os outros que são poluidores do ambiente”, destacou o chefe do departamento de gestão de recursos naturais e proteção ambiental de Moscou, Anton Kulbachevskiy.

Segundo Ignacio Ybanez, chefe da delegação da União Europeia no Brasil, a mudança climática representa uma ameaça tangível para as cidades do mundo todo. “Caberá aos nossos respectivos negociadores elaborar resultados na Cop 26. Um planejamento sólido dos governos e uma coordenação entre todos os atores relevantes serão indispensáveis para que cada país produza resultados concretos. Fico feliz em ver o grande interesse de São Paulo por políticas ambiciosas de transição de baixo carbono”, disse.

A meta da cidade de Glasgow, na Escócia, é criar um futuro mais seguro. “Vamos investir milhões de libras e abrir palestras para nos conectar com as prioridades relacionadas a mudança de clima e os sistemas modernos, tratando desafios enormes como o transporte”, explicou Ruari Kelly, conselheiro de habitação de domínio público e membro do time de liderança econômica de Glasgow.

“Londres tem um plano para os novos edifícios com ponto zero quanto à poluição. Já investimos 126 milhões de libras nesse projeto. Temos parcerias para um novo sistema residencial adequado. Isso irá gerar muitos empregos, que chamamos de ‘empregos verdes’, pois são especializados na proteção do meio ambiente. Nosso governo vai tornar o transporte público em elétrico”, contou a vice-prefeita de Londres, Shirley Rodrigues.

SOBRE A COP26 – Sob o lema “Unindo o Mundo para Enfrentar as Mudanças Climáticas”, a próxima conferência tem como objetivo explicitar a importância de adotar uma economia neutra em carbono para o meio ambiente. O evento reunirá representantes de aproximadamente 200 governos, de forma a asseverar o poder da cooperação da comunidade internacional em enfrentar as mudanças climáticas.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img