quinta-feira, outubro 21, 2021
32.3 C
Rio Branco
quinta-feira 21 outubro 2021

Engenheiro que atropelou e matou jovens na BR-364 é condenado, mas continuará solto

POR Marcos Dione

O engenheiro Diego Felipe Moraes foi condenado na segunda-feira (4) há cumprir 3 anos, 6 meses e 23 dias de pena em regime aberto por homicídio culposo (quando não existe a intenção de matar) na direção de veículo automotor e também por não prestar socorro às vítimas. Na madrugada do dia 19 de maio de 2018 ele atropelou e matou dois jovens na BR-364, em Rio Branco.

As vítimas foram Gilson Teixeira Rodrigues, na época com 23 anos, e Israel Ériston Filgueira, que tinha 24 anos. Os jovens seguiam para o trabalho numa motocicleta quando foram atingidos em cheio pela caminhonete dirigida pelo engenheiro que vinha em alta velocidade pela contramão. O impacto foi tamanho que um dos jovens morreu na hora e o outro pouco tempo depois.

O motorista chegou a fugir a pé do local, mas foi encontrado pela polícia e levado à Delegacia de Flagrantes (DEFLA). Ele se negou a fazer o teste de bafômetro e foi solto na audiência de custódia no dia seguinte. Menos de um mês após o acidente, a Vara de Delitos de Drogas e Acidentes de Trânsito da Comarca de Rio Branco autorizou Moraes a deixar o Acre e se mudar para Santa Catarina.

Na condenação, a Justiça estipulou, ainda, que o réu pague indenização no valor de R$ 8 mil reais aos sucessores das vítimas e que fique impedido de dirigir pelo período de 8 meses.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img