sábado, outubro 23, 2021
32.3 C
Rio Branco
sábado 23 outubro 2021

Chorando, Célio Gadelha diz que é inocente e vai lutar até o fim para manter mandato

POR GINA MENEZES

“Tenho a consciência tranquila de que não cometi nenhum crime, mas creio que esse é só mais obstáculo na minha vida. Tenho fé em Deus e sei da minha inocência”, disse o vereador recém-cassado

Um dia após ter o mandato cassado pelo juiz Gilberto Matos, da 1ª Instância da Justiça Eleitoral do Acre, o vereador Célio Gadelha, afirmou que só deixará o cargo após o processo transitar em julgado, que é inocente da acusação de compra de votos e que irá provar sua inocência.

Ao usar a tribuna da Câmara de Vereadores na manhã de quinta-feira (30) o vereador embargou a voz, chorou, agradeceu a família, aos pares do parlamento, e disse que jamais abusou do poder econômico.

“Tenho a consciência tranquila de que não cometi nenhum crime de abuso econômico, mas creio que esse é só mais obstáculo na minha vida. Tenho fé que vou sair dessa. Tenho fé em Deus e sei da minha inocência”, disse.

Vereador Célio Gadelha (MDB), reeleito em Rio Branco em 2020, teve o mandato cassado após ação do Ministério Público. A decisão, publicada na terça-feira (28), é do juiz Gilberto Matos, da 1ª Instância da Justiça Eleitoral do Acre.

Gadelha foi reeleito com 1.293 votos. Conforme denúncia do Ministério Público Eleitoral, o parlamentar teria se beneficiado pela prática de abuso de poder econômico e corrupção eleitoral no processo eleitoral do ano passado – ou seja, a compra de votos.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img