quinta-feira, setembro 23, 2021
25.3 C
Rio Branco
quinta-feira 23 setembro 2021

Mulher denuncia que não foi contratada na prefeitura porque não fez sexo com gestor

POR GINA MENEZES

“Fui apalpada, passaram a mãos nas minhas partes íntimas”, disse uma das vítimas de assédio que teria ocorrido na gestão Bocalom

Uma leitura de um depoimento de uma vítima de assédio, que foi feita pelo vereador Emerson Jarude, chocou a muitos presentes na sessão de terça-feira (31) na Câmara de Rio Branco.

Jarude leu um depoimento feito em off por uma mulher que afirmou ter sido assediada sexualmente por um gestor do prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (PP).

A mulher afirmou que foi apalpada, teve as partes íntimas roçadas e não foi contratada porque teria que transar em troca da vaga.

“Isto acontece muito na gestão, infelizmente. Eu fui apalpada, passaram as mãos nas minhas partes íntimas e tive que recusar o trabalho porque não queria fazer sexo. Hoje estou em depressão”, diz trecho lido por Jarude.

Jarude não citou qual secretário teria cometido assédio sexual contra a vítima, mas deixou seu repúdio contra tais ações.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img