segunda-feira, setembro 27, 2021
32.3 C
Rio Branco
segunda-feira 27 setembro 2021

Homem executado com 12 tiros no Rosa Linda já havia tentado matar três pessoas

POR Marcos Dione

Vítima conversava com um pastor quando dupla armada chegou e atirou pelo menos 12 vezes — Foto: Reprodução/Ithamar Souza

O ex-detento monitorado por tornozeleira eletrônica Josué Pereira Gomes, que tinha 39 anos, e foi executado com 12 tiros na noite de sábado (28) no Residencial Rosa Linda, em Rio Branco, havia sido indiciado por ameaça e tentativa de homicídio.

No dia 23 de setembro de 2019, Josué Pereira Gomes e um comparsa identificado como Alexandre Queiroz dos Santos, tentaram matar dois jovens no Ramal do Gama, no município de Bujari. As vítimas correram e escaparam de ser mortas a tiros pelos criminosos.

A dupla ainda abordou uma jovem que retornava da escola e mesmo com ela negando fazer parte de alguma facção foi ameaçada e ainda recebeu um tiro. A tripla tentativa de homicídio, segundo a Justiça, aconteceu no intervalo de uma audiência no Fórum do Bujari, onde Josué e Alexandre eram ouvidos pelo juíz.

A EXECUÇÃO

Josué estava sentado na frente de uma igreja evangélica localizada na Rua Serra do Moa, conversando com o pastor, quando um carro de cor preta surgiu e homens já saíram armados e efetuaram 12 tiros contra o alvo que morreu na hora. Após a execução, os bandidos fugiram. O corpo de Josué foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) e já foi liberado para velório e sepultamento.

A INVESTIGAÇÃO

O caso segue sob investigação na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e a principal linha de investigação, conforme apurou a Folha do Acre, é a de um acerto de contas entre facções criminosas.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img