quinta-feira, setembro 23, 2021
25.3 C
Rio Branco
quinta-feira 23 setembro 2021

Dr. Jenilson solicita a contratação imediata de um neuropediatra para atender crianças com autismo em Cruzeiro do Sul

POR Assessoria

O deputado estadual Jenilson Leite ( PSB) apresentou uma indicação à Secretaria Estadual de Saúde solicitando com urgência a contratação de um médico neuropediatrico para atender as mais de 700 crianças portadoras de autismo na região do Vale do Juruá. Que engloba os municípios de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Mâncio Lima, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo.

Nos dias 13,14, 15 e 16 de agosto, Jenilson Leite cumpriu agenda na região do Vale Juruá. Na ocasião, o parlamentar que é médico infectologista , foi procurado por Carlos Augusto, pai de uma criança com Autismo e diretor administrativo da APA ( Associação de Pais e Amigos de Crianças com Autismo). Ele pediu ao deputado que intercedesse junto à Sesacre para que seja contratado um médico para atender exclusivamente na região do Vale do Juruá.

Segundo Carlos, existe uma carência muito grande de profissionais para as 700 crianças com Autismo na região do Vale do Juruá. ” O médico vem aqui de três em três, às vezes , demora mais que isso. Devido a quantidade de crianças, ele não consegue atender todas. Também temos enorme dificuldade de conseguir uma consulta pelo TDF, demora no mínimo seis meses. Não temos condições financeiras para pagar exames, consultas. Por isso, pedimos que tenha um médico disponível para atender em Cruzeiro do Sul, toda semana”, pediu.

Na trinuna da Aleac, Dr. Jenilson salientou que existem poucos profissionais com essa especialidade no Acre, porém, o Estado dispõe de recursos públicos que podem priorizar serviços tão importantes como a contração de um médico para atender as famílias e crianças na região do Vale do Juruá. ” Deputados, o neuropediatra vai uma vez a cada três meses em Cruzeiro do Sul. E vocês imaginam o que é ter uma criança autista dentro de casa, sobretudo aquelas com um aspecto mais complicado, que não param, é uma inquietude, que às vezes, é preciso fazer ajuste no medicamento , os exames são caríssimos, e o médico só volta de três em três meses”, questiona. “Por isso, eu trago essa indicação a pedido dos pais, que foram representado pelo Carlos Augusto, que é pai de uma criança autista, para que o governo do Estado e a Sesacre possam de maneira imediata preparar a contratação de um neuropediatra para a região. Que fique fixado , atendendo os pacientes de lá “, pediu Jenilson.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img