quinta-feira, setembro 23, 2021
25.3 C
Rio Branco
quinta-feira 23 setembro 2021

Acre tem o maior volume de queimadas em 24 horas e ultrapassa os 3.300 focos no ano

POR Ac24horas

Os últimos dados do satélite de referência AQUA Tarde, disponibilizados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), por meio do programa Queimadas (as atualizações acontecem por volta das 19 horas, diariamente), mostram que o estado do Acre registrou o maior acumulado de focos de queimadas em um único dia desde o começo deste ano.

Foram detectados 556 focos de queimadas no estado nas últimas 24 horas, mais que o dobro do maior registro até então, que haviam sido 256 focos ocorridos no dia 17 de agosto. Caso sejam consideradas as últimas 48 horas, esse número sobe para 631 focos. Com isso, o Acre chegou aos 3.306 focos de queimadas entre 1º de janeiro e 24 de agosto – 55% a mais que no mesmo período do ano passado.

Ainda nas últimas 48 horas, o Acre teve menos queimadas apenas que os estados do Amazonas, Rondônia e Mato Grosso. Desde o começo da série histórica do INPE para os registros dos níveis de queimadas anuais no Brasil, que se iniciou no ano de 1998, apenas em 2005 o Acre teve um volume maior de focos de queimadas que o atual até essa altura do mês de agosto.

Risco de Fogo

A previsão do INPE para esta terça-feira (24) mostrava que a maior parte do estado do Acre estaria propenso às queimadas. O princípio do risco de fogo, segundo o Instituto é de que quanto mais dias seguidos sem chuva, maior o risco de queima da vegetação. O estado enfrenta falta de chuvas efetivas há mais de 45 dias.

Para esta quarta-feira, 25, o risco de fogo Médio, Alto e Crítico é previsto com intensidade no Leste e pontos isolados no Oeste do estado do Acre. Já o risco de fogo Mínimo e Baixo é observado em pontos isolados no Leste do estado e com maior intensidade no Oeste.

Alerta da ciência

A pesquisadora Sonaira Souza, da Universidade Federal do Acre, cuja principal linha de pesquisa é o fogo na Amazônia sul Ocidental, alertou há alguns dias, em conversa com o ac24horas, que havia um risco muito considerável de a situação das queimadas no Acre piorar da segunda metade de agosto para setembro, quando costuma ocorrer o pico dos focos de calor.

“Infelizmente a tendência é piorar, pois apenas cerca 5% do que foi desmatado esse ano no Acre foi queimado. Então, 95% de tudo o que foi desmatado no estado em 2021 ainda está por queimar, o que é suficiente para mostrar o que temos por enfrentar, e com a pouca chuva que a gente está tendo, a chance de a gente ter muito mais queimadas, inclusive com fogo descontrolado, é muito grande”, explicou.

O fogo descontrolado, segundo Sonaira, representa uma grande ameaça para a floresta, pois a partir de um período de 40 dias sem chuvas, as queimadas podem passar a atingir as matas trazendo de volta a possibilidade de uma tragédia como a que ocorreu em 2005, quando grande parte da Reserva Extrativista Chico Mendes sucumbiu ao fogo.

“É preciso muita conscientização, pois as pessoas aparentam que não guardaram a memória da tragédia de 2005 e estão seguindo o mesmo passo. E essa é uma pergunta que a gente sempre se faz, se estamos preparados para enfrentar outra situação como aquela, em termos de combate, porque parece que a história está querendo se repetir, o que a gente espera que não”, disse.

Explosão de queimadas em Feijó

O município de Feijó continua se destacando como o campeão de queimadas no Acre. Com 973 focos de calor registrados desde o começo do ano, o município entrou para a lista dos 10 do Brasil que mais têm focos de queimadas registrados em 2021. Isso ainda não havia ocorrido para os dados anuais, mas apenas para os mensais e diários.

Tarauacá, Manoel Urbano, Cruzeiro do Sul e Sena Madureira são os municípios acreanos que mais apresentam focos de queimadas no Acre depois de Feijó. No quesito focos por km², os municípios de Feijó, Tarauacá, Rodrigues Alves, Brasiléia, Bujari e Rio Branco registraram o maior número de em seu território, ou seja, maior densidade de ocorrência em relação aos demais municípios.

Previsão de Chuvas

No período de 24/08/2021 – 30/08/2021, o prognóstico do Satélite NOAA/NCEP-GFS/USA indica previsão de chuva com volume acumulado na semana de até 25 mm para os municípios de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo e Rodrigues Alves, indicando anomalia positiva, onde as chuvas deverão ficar acima da normalidade para o período.

Nos demais municípios da região Oeste, a previsão é de até 20 mm de chuva e na região Leste de até 15 mm. Ambas indicam anomalia negativa e neutralidade, onde as chuvas deverão ficar abaixo da normalidade para o período. As informações são da Divisão de Meteorologia do Sistem

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img