quinta-feira, setembro 23, 2021
25.3 C
Rio Branco
quinta-feira 23 setembro 2021

Ao trombar com Flaviano, a única saída para Roberto Duarte é deixar o MDB, diz colunista

POR Coluna da Gina

Procurar outra sigla

Para Roberto Duarte Junior, atual deputado estadual, deixar o MDB é a única saída que lhe resta se quiser ser candidato a deputado federal, já que esta vaga é cativa do velho cacique Flaviano Melo. Ao trombar com os interesses do cacique o único caminho que resta a Duarte é procurar outra sigla.

Somente nessas circunstâncias

Roberto só teria chance de ser candidato a deputado federal ungido pelo MDB local se Flaviano fosse ser vice na chapa de Gladson Cameli ou candidato a senador.

Porta de saída é a serventia da casa

As duas possibilidades são remotíssimas. Por isso fica aberta para Duarte a porta de saída que é a serventia da casa para quem tromba com Flaviano Melo, uma espécie de dono do MDB no Acre.

Flaviano candidato a deputado federal mais uma vez

O mais provável é que Flaviano se candidate novamente a deputado federal e ainda expanda sua votação amealhando votos do Juruá, pois Jéssica Sales será candidata a senadora.

O retrato da discórdia

Por falar em Flaviano Melo, o cacique ficou nada feliz com a divulgação de uma foto dele em um café da manhã com o governador Cameli. A foto foi divulgada por Pádua Bruzugu na quinta-feira, mas segundo informações seria de um encontro não recente. A foto teria sido feita em março.

Culpa da assessoria

Flaviano deve culpar pela confusa informação apenas os próprios assessores já que partiu deles a divulgação e compartilhamento da imagem.

Bocalom

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (PP), está perdendo o bonde da história. Falou tanto em abrir a “caixa preta” do transporte coletivo que a bomba que ele prometeu não passou de um track e ainda levou uma rasteira da base aliada que propôs uma CPI do transporte coletivo lhe tirando o protagonismo do momento.

Michelle Melo

O requerimento solicitando a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) é de autoria da vereadora Michelle Melo e já conta com 9 assinaturas.

Devem uma explicação

Aliás, os vereadores que não assinaram o requerimento para instauração da CPI devem contas à sociedade e explicar os motivos que os levaram a não quererem uma investigação sobre um dos assuntos mais polêmicos do Acre.

A “caixa preta” do transporte coletivo em três tópicos

O que se sabe é que as empresas de transporte coletivo de Rio Branco cobram um valor exorbitante pela tarifa de ônibus, prestam péssimo serviço e são apontadas como as maiores financiadoras de campanhas eleitorais no Acre.

Samir Bestene

Profícuo o anteprojeto de lei apresentado na Câmara de Vereadores de Rio Branco pelo vereador Samir Bestene (PP) que institui auxílio moradia para as mulheres vítimas de violência doméstica.

Violência doméstica

Para defender o anteprojeto, Samir Bestene defendeu a tese de que muitas mulheres se sujeitam à violência devido ao opressor ser o mantenedor da casa.

Políticas públicas para proteger mulheres

Segundo Samir Bestene, é necessário ter no âmbito municipal políticas públicas para retirar as mulheres da situação de vulnerabilidade social e econômica que as condicionam a ser vítimas de violência doméstica.

Bom dia a todos

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img