quinta-feira, setembro 23, 2021
25.3 C
Rio Branco
quinta-feira 23 setembro 2021

Garota indígena morre após estupro coletivo e ser jogada de penhasco; índios confessam crime

POR El Deber

O brutal assassinato ocorreu em Mato Grosso do Sul e as autoridades capturaram cinco pessoas que confessaram o crime.

Uma menina indígena de 11 anos da etnia Guaraní Kaiowá foi morta ao ser atirada de uma pedra no Brasil após ser estuprada por três adolescentes e dois adultos, incluindo um tio da vítima, informaram fontes nesta quarta-feira (11).

O crime teria ocorrido no domingo na zona rural de Dourados, município de Mato Grosso do Sul, estado do oeste do Brasil na fronteira com o Paraguai e a Bolívia, mas só foram divulgados nesta quarta-feira após a prisão dos acusados.

De acordo com a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, que iniciou a respectiva investigação após encontrar o corpo do menor na última segunda-feira, os cinco acusados, todos indígenas da mesma comunidade da vítima, confessaram o crime.

Em seus depoimentos, os réus afirmaram que obrigaram a menor a ingerir bebidas alcoólicas e a levaram para um rochedo próximo à aldeia Bororo, onde a menor vivia com seus parentes.

O tio do menor afirmou que chegou ao local do crime quando a adolescente já estava sofrendo a agressão, da qual perdeu a consciência, e que também participou do estupro.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img