sábado, setembro 18, 2021
27.3 C
Rio Branco
sábado 18 setembro 2021

Em Brasília, Israel Milani garante emenda para projeto itinerante para desburocratizar serviços da pasta ambiental

POR Assessoria

O secretário de Meio Ambiente, Israel Milani cumpre agenda em Brasília e garantiu emenda parlamentar para implantar a unidade móvel com infraestrutura completa para atendimentos ao produtor rural e realização de capacitações de técnicos e gestores municipais sobre políticas ambientais do Acre

O governo tem implementado vários projetos itinerantes para facilitar o acesso da população aos serviços do Estado, principalmente para quem mora no interior e regiões isoladas. No mês de setembro, a gestão ambiental do governador Gladson Cameli ganha mais um reforço, a Carreta Ambiental, uma unidade móvel itinerante que oferecerá vários serviços da pasta ambiental, além de cultura e lazer.

O destaque do projeto é desburocratizar o licenciamento ambiental e prestar atendimento e orientações aos produtores rurais no que se refere ao cumprimento da legislação ambiental nos municípios do Acre. A carreta ambiental vai percorrer, nessa primeira etapa, 11 municípios das regionais do Alto Acre e Baixo Acre.

A contratação da empresa se deu por meio de emenda parlamentar da deputada federal Vanda Milani, no valor de R$ 1,5 milhão. O projeto do governo está reunindo todas as instituições do Sistema Estadual de Meio Ambiente. Coordenado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi), a carreta vai oferecer, por um período de quatro meses, diversos serviços à população do interior, a exemplo de capacitações, orientações em educação ambiental, abertura de processos, vistorias, emissão de licenças e certidões de outorgas, além do trabalho de atendimento à regularização fundiária.

Além da Semapi, vários parceiros confirmaram presença na Carreta Ambiental, como o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Instituto de Terras do Acre (Iteracre), Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa) e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Como a estrutura também tem viés cultural, a Fundação Elias Mansour (FEM) também está sendo contactada pelos técnicos.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img