segunda-feira, setembro 27, 2021
32.3 C
Rio Branco
segunda-feira 27 setembro 2021

Policial Penal que virou réu por matar picolezeiro é condenado por porte ilegal de arma de fogo

POR Acre News

Preso por envolvimento na morte do vendedor de picolés Gilcimar Silva Honorato, o policial penal Alessandro Rosas Lopes foi condenado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

A sentença é decorrente de uma prisão ocorrida em 9 de fevereiro de 2019, em um bar localizado na Rua Euclides da Cunha, no Esperança. Na época, o policial penal, que tinha perdido o porte de arma de fogo, foi flagrado com um revólver calibre .38 com seis munições intactas.

Alessandro Rosas Lopes foi levado para a Delegacia de Flagrantes. Na DEFLA foi indiciado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, mas foi liberado após pagar fiança de R$ 3 mil reais. O policial penal foi condenado a 2 anos de reclusão, mas a pena foi substituída pela prestação de serviço à comunidade.

Como foi considerado culpado pelo crime, o valor da fiança ficará para o estado. Alessandro Lopes está preso desde 12 de dezembro do ano passado, acusado de assassinar do vendedor de picolés Gilcimar Silva Honorato.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img