quarta-feira, agosto 4, 2021
18.3 C
Rio Branco
quarta-feira 04 agosto 2021

Bocalom se exime e joga culpa de falhas na vacinação e em licitação nas costas de secretários

POR

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), se eximiu e jogou a culpa pela falha na vacinação contra a Covid-19 e licitações nas costas de seus secretários. O líder do executivo municipal afirmou na segunda-feira (28) que os gestores “pisaram na bola”, mas amenizou dizendo que até Jesus errou, que os secretários são humanos e também erram.

Sobre o trabalho realizado por Frank Lima na Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), Bocalom reconheceu erros no início da campanha de vacinação, porém, negou que o secretário só trabalhe movido a cobranças.

“No começo houveram pisadas de bolas, mas que foram se ajustando, o próprio MP (Ministério Público) entendeu a situação. Tem alguns erros? Tem, mas meu amigo Jesus Cristo tinha 12 e um pediu a cabeça dele, imagina nós, somos seres humanos, todos erram”, disse.

A polêmica dispensa de licitação feita pelo secretário de Meio Ambiente, Normando Sales, que visava contratar uma empresa do Pará por R$ 7,3 milhões, foi outro assunto comentado pelo prefeito durante entrevista ao Programa Boa Conversa. A licitação foi revogada.

“Eu liguei e falei com ele: Normando, o povo não vai entender que não vai ser usado e depois foi imediatamente cancelado. Ele deu uma pisada na bola, mas estava afastado da secretaria há 15 dias, tinha pegado covid. Ele próprio reconheceu isso depois”, declarou.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img