quarta-feira, julho 28, 2021
25.3 C
Rio Branco
quarta-feira 28 julho 2021

PM diz que militares agredidos com vassouradas tiveram lesões no braços, ombros, punhos e lombar

POR

O Comando da Polícia Militar de Acrelândia divulgou nota de esclarecimento sobre o caso envolvendo agressão a policiais militares no último dia 20.

Segundo o Comando da PM, os militares foram atender uma ocorrência de descumprimento de normas de trânsito e acabaram sendo agredidos por um homem.

Ainda segundo a nota, a agressão causou lesões e hematomas nas mãos, braços, ombros, punhos e lombar dos policiais.

Confira a nota:

A Polícia Militar do Acre vem a público esclarecer sobre um vídeo que circula nos veículos de imprensa e mídias sociais.

No dia 20 de junho de 2021, uma equipe policial do município de Acrelândia realizava abordagem de trânsito a um condutor quando observou outro cidadão em uma motocicleta ligada, com uma criança de, aproximadamente, 4 anos na garupa, o que está em desacordo com a Lei 14.071/20, que só permite a condução de crianças em motocicletas a partir de 10 anos. Agravava a situação o fato da criança estar sem capacete.

Os policiais militares se aproximaram para uma abordagem, com a intenção de orientar o condutor para resguardar a vida da criança, mas ele negou-se a apresentar a documentação solicitada e ofendeu um dos policiais militares com palavras de baixo calão. Em ato contínuo, o condutor tentou evadir-se com a motocicleta e foi impedido por um dos policiais.

Neste momento, o homem agrediu um dos policiais no rosto e se armou com uma “ripa”, agredindo os dois policiais militares com diversos golpes. Posteriormente, ao entrar em sua residência, o homem usou de uma vassoura para ameaçar a guarnição, desferindo alguns golpes nos agentes da segurança pública.

Os policiais, antes de qualquer tentativa de utilização de instrumento menos que letal (spark), tentaram dialogar com o abordado para que se entregasse, momento em que o homem cessou seus atos de agressão e foi para a delegacia com a guarnição.

Importante enfatizar que nenhum policial revidou a ação violenta do cidadão, que foi encaminhado à delegacia com sua integridade física preservada.

O homem, com suas ações, causou lesões e hematomas nas mãos, braços, ombros, punhos e lombar dos policiais, e foi preso em flagrante pelos crimes de lesão corporal, desacato, resistência à prisão e periclitação da vida e da saúde.

Atitudes desta natureza, não atingem apenas os policiais militares, mas ferem diretamente o Estado, a Ordem Pública e a própria sociedade.

A instituição se solidariza com os militares e buscará junto aos órgãos competentes a aplicação da justiça, com punição pelos atos praticados contra os agentes estatais.

Comando da PM de Acrelândia

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img