quarta-feira, julho 28, 2021
25.3 C
Rio Branco
quarta-feira 28 julho 2021

Leo de Brito diz que vai acionar STF para impedir privatização da Eletrobras

POR

O deputado federal Leo de Brito (PT/AC) lamentou que a Câmara dos Deputados tenha aprovado nesta segunda-feira (21) medida provisória (MP) que viabiliza a privatização da Eletrobras, maior empresa de energia elétrica da América Latina.

Em um primeiro momento da sessão, os deputados votaram o texto-base, aprovando a redação por 258 votos a 136. Depois, passaram a analisar os destaques, que visavam modificar o conteúdo da MP.

Concluída a votação, a MP segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo Leo de Brito, a privatização fará com que a conta de luz fique ainda mais cara porque o texto prevê medidas que geram custos a ser pagos pelos consumidores.

“O governo Bolsonaro e sua base aprovaram a privatização da Eletrobras. Uma empresa que é estratégica para o desenvolvimento nacional, que tem patrimônio de R$ 400 bilhões e será vendida por R$ 60 bilhões. A população terá que pagar R$ 84 bilhões. Quem vai pagar a conta mesmo a gente já sabe que é a nossa população que vai sofrer com o aumento da conta de energia”, lamenta o deputado petista.

Leo de Brito afirmou que irá judicializar junto ao STF a aprovação da medida.

“Vamos judicializar. Isso foi feito por medida provisória. Um debate tão importante do país sendo feito por medida provisória. Vamos até o STF para reverter essa situação”, finalizou.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img