Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Geral

Professores e governo não chegam a acordo em audiência de conciliação e greve continua

Publicado

on

Audiência foi suspensa até o dia 17 para que o governo elabore novas propostas e chegue a um acordo com os trabalhadores. SEE apresentou o pacote de planejamento para a volta presencial das aulas.

Os trabalhadores da rede pública estadual de Educação e o governo do Acre não chegaram a um acordo durante a audiência de conciliação nesta quarta-feira (9) no Tribunal de Justiça do Estado. Com isso, o movimento grevista continua no estado.

Em greve desde o dia 13 de maio, a categoria reivindica a reformulação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) e o reajuste no piso salarial. Na audiência contou com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre, Secretaria de Educação (SEE) e a Procuradoria-Geral do Estado.

A audiência foi suspensa e remarcada para o próximo dia 17. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do TJ-AC.

Ao G1, a presidente do Sinteac, Rosana Nascimento, contou que a SEE apresentou o pacote de ações e planejamentos para a volta das aulas presenciais, divulgado pelo governador Gladson Cameli e a secretária Socorro Neri no último dia (2). O planejamento é para volta das aulas presenciais a partir do segundo semestre.

“Passou os mesmos pontos divulgados na coletiva com o governador, e o juiz suspendeu a audiência para que possam construir um alternativa e, no dia 17, cheguem a um acordo”, resumiu a sindicalista.

Apesar da paralisação dos servidores, o governo afirmou, no dia da coletiva, que não há greve na pasta, mas, atualmente apenas 30%, como prevê o regulamento, dos servidores estão trabalhando.

O G1 entrou em contato com o governo do Acre, mas não obteve retorno até o momento.

G1

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas