Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Geral

Rio Branco começa a vacinar profissionais da Educação, Forças Armadas e outros 7 novos grupos

Publicado

on

Capital acreana avança nesta segunda-feira (31) para 4ª fase de imunização com inclusão de nove novos grupos prioritários. Vacinação ocorre em dez unidades de saúde e no drive-thru somente para aplicação de segunda dose.

Rio Branco avança para a 4ª fase de imunização contra a Covid-19 nesta segunda-feira (31) e inclui nove novos grupos prioritários no processo de vacinação. A vacinação ocorre em dez unidades de saúde da capital.

Além de seguir com a imunização de pessoas com comorbidades a partir dos 18 anos, grávidas e mulheres no período pós-parto com doenças pré-existentes, a Secretaria de Saúde de Rio Branco inicia a vacinação de trabalhadores da Educação, das Forças Armadas, de pessoas em situação de rua e outros grupos, todos com idade a partir dos 59 anos.

Já as pessoas que precisam tomar a segunda dose da vacinação, conforme data descrita na carteira de vacina, devem procurar o drive-thru, montado no antigo pátio do Detran-AC, em frente ao 7º BEC.

Público-alvo

Trabalhadores da Educação (municipal, estadual e federal) – a partir dos 59 anos
Trabalhadores do transporte coletivo (rodoviário, urbano e de longo curso) – a partir dos 59 anos
Trabalhadores do transporte aéreo – a partir dos 59 anos
Trabalhadores das indústrias – a partir dos 59 anos
Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) – a partir dos 59 anos
Funcionários do sistema de privação de liberdade – a partir dos 59 anos
Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas – a partir dos 59 anos
Pessoas em situação de rua – a partir dos 59 anos
Presos – a partir dos 59 anos
Grávidas e puérperas com comorbidades
Pessoas com comorbidades – a partir dos 18 anos
Pessoas com síndrome de Down – a partir dos 18 anos;
Pacientes renais crônicos que fazem tratamento de hemodiálise – a partir dos 18 anos;
Pessoas com deficiência permanente – a partir dos 18 anos.

Pontos de vacinação

Urap Bacurau
Urap Valdeisa Valdez
Urap Eduardo Assmar
Urap Rosângela Pimentel
Urap Vila Ivonete
Urap Roney Meirelles
Urap Hidalgo de Lima
Urap Claudia Vitorino
Urap São Francisco
Policlínica Barral y Barral

Segunda dose

CoronaVac

O intervalo ideal é de 28 dias entre as doses da CoronaVac. Um estudo do Butantan mostrou que a eficácia da vacina foi de 62% com intervalo de 21 a 28 dias, contra 50% com intervalo de até 21 dias.

AstraZeneca

Já estudos clínicos da Oxford/AstraZeneca apontaram uma eficácia de 82,4% com a segunda dose, em um intervalo de três meses após a primeira dose.

Pfizer

O ministério recomenda que a vacina seja administrada em um intervalo de 12 semanas (três meses). Em nota técnica, a pasta informa que o intervalo maior foi recomendado com base em estudos feitos no Reino Unido – o país optou por aumentar o espaçamento no início da campanha de vacinação, por causa da escassez de doses.

Já a bula do fabricante diz que o imunizante deve ser aplicado em um “intervalo maior ou igual a 21 dias entre a primeira e a segunda dose”.

G1

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas