Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Polícia

Mulher traída ordenou que marido matasse amante queimada

Publicado

on

Após denúncia do Ministério Público, aceita pela Justiça, marido e mulher tiveram a prisão preventiva decretada. Crime aconteceu em Praia Grande, no litoral paulista.

O Ministério Público denunciou o casal suspeito de matar a jovem Vitória Luiza da Silva, de 20 anos, em Praia Grande, no litoral paulista. Segundo o MP, a esposa exigiu do companheiro a morte de Vitória, com quem ele mantinha uma relação extraconjugal, como condição para a continuidade da relação entre eles.

O corpo da jovem foi encontrado carbonizado no bairro Jardim Melvi, no início de abril. O suspeito, de 25 anos, era casado e mantinha um relacionamento com a vítima sem que ela soubesse o estado civil dele.

Após a denúncia feita pelo Ministério Público, acatada pela Justiça, o homem e a mulher tiveram a prisão preventiva decretada. O MP havia pedido a mudança da prisão, inicialmente temporária (30 dias), após o inquérito policial apresentar fortes indícios de que o casal cometeu o crime em conjunto.

De acordo com a denúncia, a morte da jovem, em 1º de abril, foi premeditada pelo casal. Ao descobrir o casamento, a jovem se distanciou do suspeito. Entretanto, a esposa teria pedido a morte da vítima para que continuasse com ele. Eles teriam atraído Vitória sob o pretexto de um encontro amoroso, sem que a vítima soubesse da presença da esposa.

Ainda segundo a denúncia, os indiciados levaram Vitória a um local afastado, onde o homem teria efetuado um disparo com arma de fogo que atingiu a vítima na região da cabeça. Acreditando terem matado Vitória, eles deixaram o local, mas retornaram em seguida para se livrar do celular dela.

Conforme o MP, eles notaram que ela ainda estava viva, momento em que teriam decidido atear fogo na jovem. O órgão informa, ainda, que a morte da vítima ocorreu em razão dos ferimentos causados pelo disparo e pelo fogo, ficando o corpo carbonizado.

O desaparecimento de Vitória foi notificado por familiares e amigos à Polícia Civil, que iniciou a investigação. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), após o encerramento do inquérito policial, o casal foi indiciado por feminicídio e ocultação de cadáver.

G1

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas