Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Geral

Desemprego atinge 61 mil acreanos durante pandemia, aponta IBGE

Publicado

on

É a terceira maior taxa e o segundo maior contingente de desocupados já registrado pela série histórica do IBGE, iniciada em 2012. Número de subutilizados chegou a 171 mil pessoas.

Em meio à pandemia, o desemprego no Acre atingiu a taxa de 16,8% no 1º trimestre de 2021, segundo divulgou nessa quinta-feira (27) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número de desempregados chegou a 61 mil pessoas.

“É a terceira maior taxa e o segundo maior contingente de desocupados de todos os trimestres da série histórica, iniciada em 2012”, informou o IBGE.

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad). O resultado representa uma alta de 10,9%, ou mais de 6 mil pessoas na fila por uma vaga de trabalho no país, na comparação com 4º trimestre de 2020. Em 1 ano, 15 mil de pessoas entraram nas estatísticas do desemprego.

Falta trabalho para 171 mil pessoas

O contingente de pessoas subutilizadas no Acre chegou a 171 mil, com aumento de 12,7% (mais 19 mil de pessoas) frente ao trimestre móvel anterior e de 20,2% (mais 5,6 milhões) na comparação anual. Já em relação ao mesmo trimestre de 2020, o número ampliou de 30% (mais 40 mil pessoas subutilizadas).

O contingente classificado pelo IBGE como trabalhadores subutilizados reúne, além dos desempregados, os desalentados, aqueles que estão subocupados (trabalham menos de 40 horas semanais), e os que poderiam estar ocupados, mas não trabalham por motivos diversos.

A taxa composta de subutilização (38,2%) subiu 3,0 pontos percentuais em relação ao trimestre móvel anterior (35,2%) e aumentou 6,1 p.p. frente ao mesmo trimestre de 2010 (32,1%).

G1

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas