Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Polícia

Ex-prefeito assassinado havia denunciado crimes políticos à PF recentemente

Publicado

on

A Polícia Federal deve entrar no caso do assassinato do ex-prefeito de Plácido de Castro, Gedeon Barros, morto em Rio Branco, aos 53 anos, na manhã desta quinta-feira (19). O ex-prefeito dirigia um carro que se deslocou de Plácido de Castro para Rio Branco e, ao passar pelo trevo da chamada Corrente, na entrada para a Via Chico Mendes, na Capital, foi surpreendido com dois tiros, que o acetaram na cabeça. Ele morreu na hora, no local.

A entrada da Polícia Federal nas investigações, segundo uma fonte do órgão, seria em função de que o ex-prefeito havia denunciado má administração de recursos públicos ao tempo em que foi prefeito de Plácido de Castro, de 2016 a 2020. Ele chegou a concorrer à reeleição mas perdeu a eleição para o atual prefeito, Camilo da Silva (PSD).

A Polícia Federal já trabalharia nas investigações a partir das denúncias do prefeito de forma sigilosa, em segredo de Justiça. Consta que Gedeon havia denunciado membros de sua própria equipe na Prefeitura, por discordar de irregularidades na gestão de dinheiro público.

Sua administração também está sendo investigada no caso envolvendo suspeitas de fraudes em licitação, naquele caso em que envolve o vereador de Rio Branco, Fábio Araújo (PDT). A polícia ainda não tem pista dos assassinos do ex-prefeito.

“Foi coisa de profissional”, disse um investigador ao comentar as circunstâncias do crime, com características de execução, praticamente e à queima roupa. .

Fonte: ContilNet

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas