Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Mega Destaque

Gladson toma café com Vagner Sales: “Ele foi atrás do MDB sem voto, agora procurou o MDB com votos”

Publicado

on

A mesa da fazenda Piracema estava farta, com cuscuz, biscoitos, leite e sucos. Esse foi o cenário da reunião entre o governador Gladson Cameli e a família Sales, em Cruzeiro do Sul, na manhã de domingo (16), em torno do café da manhã. Mas o parto principal desse encontro entre o governador e o ex-prefeito Vagner Sales, sua esposa e filho, uma refeição entre os primos foi a reaproximação política visando as eleições de 2022. Eles estão rompidos desde o começo do governo, situação que se agravou na disputa da prefeitura de Cruzeiro do Sul, quando Cameli apoiou o profeto eleito Zequinha Lima, que derrotou Fagner Sales, filho de Vagner.

Fagner e a deputada estadual Antônia Sales participaram do café, que só teve a ausência da filha deputada federal, Jéssica Sales. O secretário de Estado da Fazenda, Rômulo Grandidier, que também é de Cruzeiro do Sul, participou do encontro.

Vagner recebeu Cameli na porta da casa. O governador disse na chegada que estava “paquerando o Vagner e só saio de perto se ele não quiser”. Em resposta, Sales disse: “aqui é amor antigo, não é de hoje não”.

Foram duas horas de conversa, sem a presença de outras testemunhas, mas Gladson saiu do local satisfeito e sorrindo. “Está tudo certo”, comemorou. Para Vagner Sales, o encontro foi o início promissor de uma reaproximação política. Ele afirma que a gestão de Cameli e o “governo do fuxico” foi que os distanciou.

“O Gladson tirou meu pessoal do governo, mas disso ainda não tratamos. Ele tinha ido atrás do MDB sem voto. Agora, ele veio procurar o MDB com voto, que é o meu, da Antônia, Meire, Mazinho e Roberto Duarte”, declarou. Vagner considerou que a filha, a deputada federal Jessica Sales poderia ser uma boa vice para Gladson ou senadora. Foi a proposta que ficou no ar.

Para a deputada Antônia Sales ela e Jessica, tiveram juntas 40 mil votos. “É preciso respeitar esses votos e qual governante não quer?”. Vagner destacou que a posição será tomada sempre em família. Nós somos família e vamos seguir nessa conversa sim, mas nada é definitivo”.

A Tribuna

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas