Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

Pedro Longo comemora finalização de obra da Ponte do Abunã e pede apoio da Sejusp no combate a invasões

Avatar

Publicado

on

O deputado e líder do governo na Aleac, Pedro Longo comemorou nesta quarta-feira (28), durante sessão virtual, a finalização da obra da ponte do Abunã, vistoriada pelo governador Gladson Cameli também nesta quarta.

De acordo com o parlamentar, a obra que será inaugurada no próxima dia 7 de maio é uma vitória da população acreana.

“O fim do isolamento via terrestre e uma vitória da população acreana. Os esforços do Governo do Estado são incontáveis”, comentou Longo.

“O surgimento de novas possibilidades de desenvolvimento econômico que a inauguração da ponte do Rio Madeira irá propiciar para o Acre, com a redução de custos logísticos que deve permitir também uma redução no preço de muitos produtos consumidos pela população”, continuou.

O novo modal de transporte que vai integrar definitivamente o Acre e sua capital com o Pacífico tem um investimento aproximado de R$ 134 milhões.

Longo destacou que também a região centro-oeste pode passar a utilizar este corredor, já que reduz significativamente o tempo para escoar sua produção para o mercado asiático em relação ao atual modelo de exportações via Santos e Paranaguá, que necessita ainda se valer do Canal do Panamá para alcançar o Pacífico.

*Apoio da Segurança Pública aos produtores e propriedades*

Ao final do discurso, o líder do governo pediu uma atenção especial do setor de inteligência da Secretaria de Segurança Publica do Acre (SEJUSP) para evitar que ocorram no território acreano invasões e depredações de propriedades rurais, como aconteceu em uma propriedade da região de Vista Alegre do Abunã (RO), distrito do município de Porto velho, de uma família tradicional do Acre.

“No Acre existe uma convivência pacífica e mutuamente benéfica entre pequenos produtores, pecuaristas, extrativistas, madeireiros e comunidades tradicionais, de forma que não podemos deixar que estas milícias venham desequilibrar este ajuste democrático construído ao longo dos anos”, finalizou.

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas