Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

‘Ninguém pode colocar a Covid para encobrir todas as coisas que estão aparentemente erradas’, diz deputado sobre CPI da educação

Gina Menezes

Publicado

on

Em uma coletiva de imprensa, realizada de forma virtual na manhã de quarta-feira (21), alguns deputados estaduais defenderam a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para averiguar supostos atos de corrupção dentro da Secretaria Estadual de Educação.

Com o requerimento já contendo 9 assinaturas, os deputados defenderam a instauração da CPI colocando abaixo, inclusive, o argumento que pelo momento da pandemia de Covid não seria uma boa hora para a instauração da comissão. O deputado Neném Almeida afirmou que a pandemia não pode ser usada para encobrir erros.

“Isso não vai atrapalhar em nada no momento de saúde que estamos vivendo. Ninguém pode colocar o Covid para cobrir todas as coisas que aparentemente estão erradas. Da minha parte não haverá politicagem nessa CPI”, diz.

Roberto Duarte Junior (MDB) foi outro deputado que defendeu a instauração da CPI, independente do momento que se esteja vivendo. Questionado se se sente traidor por ser do MDB e mesmo assim votar a favor da CPI, Roberto Duarte afirmou que não tolerará jamais corrupção e desmandos, que é um deputado independente e que jamais foi base do governo.

“Todos sabem que sou um deputado independente e defendo investigação em todos os casos onde houver indícios de corrupção. Não somos contra governo somos contra a corrupção”, diz.

O autor do requerimento, Daniel Zen, defendeu a instauração da CPI e diz que além dos casos que já estão sendo investigados pela polícia há ainda indícios de que a SEE não está sequer aplicando os 25% constitucionais.

Questionados se podem sofrer assédios para retirarem as assinaturas, Edvaldo Magalhães (PCdoB) afirmou que em outras ocasiões semelhantes já houve assédio, que sabem o que podem enfrentar, mas que levarão adiante.

“Já houve outros casos em que quando se sinaliza com CPIs a base começa a dizer que irão instaurar outras CPIs para nos intimidar. Houve aquele caso da CPI da Energisa que o deputado Cadmiel Bonfim sofreu intenso assédio”, diz.

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas