Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Destaque

Vacinação de servidores da segurança, educação, saúde, bancos, limpeza e autônomos pode virar lei no Acre

Avatar

Publicado

on

Foi protocolado na Assembleia Legislativa do Acre, pelo deputado estadual Jenilson Leite (PSB) que também é médico infectologista um projeto de lei que pretende criar uma lógica de vacinação para as 700 mil doses de vacina Sputnik V adquira pelo Estado do Acre que dialogue tanto com a vulnerabilidade e risco de morte por quem pega COVID-19, mas também com o risco de exposição diário ao vírus, já que o mesmo está circulando em todos os locais do nosso cotidiano e que o distanciamento social está cada dia mais difícil de ser praticado e a atividade laboral de servidores públicos que então na linha de frente de combate a pandemia e por trabalhadores autônomos que tiram seu sustento de sua própria força de trabalho diária não parou.

“Nós temos um calendário nacional que é determinado pelo Ministério da Saúde e passa para os municípios, porém o Estado do Acre está fazendo aquisição direta das vacinas, podemos buscar uma aprovação de lei onde grupos prioritários a partir da auto-observação em saúde pudessem ser incluídas na lista de prioridade do Estado”, disse Jenilson.

O projeto de lei do parlamentar inclui como prioridade o trabalhador Autônomos provedor da família,Policiais Civis, Policiais Militares, Policiais Penais, bombeiros , servidores da educação , Bancários, agentes de limpeza urbana e agentes funerários.

Na defesa da inclusão dessas pessoas o parlamentar argumentou que todos devem ser prioridades do Estado, “Servidores que participam da limpeza fora e dentro dos hospitais, policiais militares, civis e penais que estiveram e continuam na linha frente, professores estão em casa, mas educação é fundamental as escolas precisam voltar a vida precisa nós precisamos ganhar tempo e recuperar essa questão do tempo”. Jenilson ainda destacou que outras categorias também precisam ser incluídas no calendário estadual.

“Autônomo, nós temos aí em torno de 40% da população brasileira que trabalha de maneira autônoma, todos os dias sai de casa para poder buscar o pão de cada dia, temos os bancários estiveram até o devido momento na linha de frente, recebendo aí todos os dias aqueles milhares de pessoas para receber os auxílios”, completou o deputado.

Ainda em sua fala, Leite também justificou que é preciso também incluir os garis e agentes funerários, argumentando que essa categoria foi esquecida, mas que ficaram limpando a cidade e levando caixões para os cemitérios.

Ao finalizar, o deputado destacou que espera que o seu projeto possa ser aprovado na aleac e sansionado pelo governador, pois estamos propondo a partir de um olhar epidemiológico de um Estado que tem demonstrado que não consegue usar de maneira eficiente o distanciamento social como forma de corte da cadeia de transmissão, sendo assim precisamos vacinar quem está em contato diário com o vírus para não adoecer e transmitir o vírus para seus familiares”.

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas