Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

Bocalom ataca gestões passadas e defende uso da força policial contra garis

Gina Menezes

Publicado

on

Ao tentar se defender por conta da ação da Prefeitura de Rio Branco contra o garis que chamou a tropa de choque da Polícia Militar para conter uma manifestação pacífica, o prefeito Tião Bocalom (PP) atacou a ex-prefeita Socorro Neri (PSB) e disse que as empresas tinham um tipo de comportamento com a gestão passada que não era correto.

Bocalom acusou as empresas terceirizadas de usaram os garis e roçadores para fazerem o que qualificou como “levantar contra a Zeladoria”. O prefeito defendeu o uso da força policial contra os garis.

“Algumas vezes eles já quiseram negociar, dessa vez não quiserem negociar e o que acontece? Tem que usar a força policial. As pessoas, os garis, que estavam ali a serviço das empresas, estavam atrapalhando tudo e não deixando o povo trabalhar”, disse.

Bocalom diz que um dos empresários manipulou os garis. “Estavam manipulando os coitadinhos dos garis, tanto que quando um dos empresários conversou com o Waltinho, chefe de Gabinete, ligou lá e mandou o pessoal sair”, diz.

A respeito da ausência de pagamento, Bocalom acusa as empresas pelo atraso salarial.

“Quando assumimos e fomos pegar as empresas nós seguimos o que seguia no contrato que seria pagar por metro quadrado e os metros quadrados não davam o que a empresa queria receber”, afirmou o prefeito.

Bocalom acusa uma das empresas, que não cita o nome, de querer receber R$ 195 mil reais a mais.

“Nós não vamos pagar. Não vamos fazer o que os outros prefeitos faziam. Vamos fazer diferente. Vamos gastar bem o dinheiro público. Nem vamos roubar e nem vamos deixar ninguém roubar”, diz.

 

 

 

 

 

 

 

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas