Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Destaque

Empresa quer aumento e ameaça suspender marmitas para presos do Acre

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Ministério Público notificou o Iapen do Acre para regularizar situação

Empresa responsável por preparar marmitas para presídios de Rio Branco ameaça paralisar fornecimento de comida, pois deseja um reajuste no contrato.

Em setembro de 2020 a empresa entrou com o pedido de reajuste no contrato. A promotoria notificou o Instituto de Administração Penitenciário do Acre (Iapen), para que o problema seja solucionado da forma mais rápida possível.

Devido aumento do preço de uma série de alimentos a empresa passou a gastar mais do que ganhava através da licitação.

“Nesses últimos meses houve um aumento considerável nos alimentos então eles estão ficando no prejuízo, eles recebem, hoje, por marmita R$ 3,58 e pedem um aumento para R$ 5,18, ainda sendo um valor razoável” explica o promotor de justiça Tales Tranin.

Promotor também destaca um possível colapso dentro dos presídios caso haja a paralisação desses alimentos.

Em resposta, o presidente da Iapen, Arlenielson, afirma que o órgão precisa entrar com todos os trâmites administrativos para conceder o reajuste. Atualmente o processo se encontra na Procuradoria Geral do Estado (PGE).

“Entendemos o lado da empresa, no entanto, tem todos os tramites a serem percorridos” explica o presidente Arlenielson.

Com informações do jornal agazeta.net

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas