Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Polícia

Família de jovem que morreu atropelada por jet ski pede R$ 2,6 milhões de indenização

Redação Folha do Acre

Publicado

on

O acidente que aconteceu com um jet ski e resultou na morte de Maicline Costa, em janeiro de 2019, vai ter mais um desdobramento na próxima semana. Apesar da conclusão do inquérito pela Polícia Civil, que denunciou o médico Eduardo Veloso por homicídio culposo e inocentou o empresário Otávio Costa da culpa no acidente, o Ministério Público do Acre pediu o prosseguimento do inquérito.

Por isso, na próxima quinta-feira, 4, o Instituto de Criminalística da Polícia Civil vai realizar uma reprodução simulada dos fatos no local do acidente, no Rio Acre. Deverão estar presentes o perito, promotor de justiça, policiais e a defesa dos acusados. A perícia vai procurar esclarecer os fatos do dia do acidente e a partir daí a justiça vai decidir se os acusados vão ser denunciados por homicídio doloso, com possibilidade de irem ao Tribunal do Júri.

O jornal Ac24horas teve acesso ao processo movido pela irmã, pela mãe e pelo filho menor de Maicline contra os dois acusados. A ação de indenização de danos morais e materiais com pedido de pensão alimentícia ao menor é superior a R$ 2,6 milhões.

Os advogados Thiago Nicácio Pinheiro, Rafael Teixeira Sousa e Paulo Felipe Teixeira Santos Trindade, que representam a família, alegam no pedido de indenização que os réus responsáveis pelo acidente em nenhum momento se preocuparam em prestar qualquer tipo de ajuda aos autores e sua família, abandonando-os à própria sorte. Dizem ainda que o abalo emocional da irmã, presente no acidente, foi tão severo que a mesma atentou contra a sua própria vida duas vezes e vive ainda com depressão constante. O valor da indenização se baseia também no padrão de vida dos dois acusados.

Com informações do Ac24horas

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas