Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

Gladson pede ao ministro do Desenvolvimento que reconheça estado de calamidade pública no Acre

Avatar

Publicado

on

O ministro do Desenvolvimento, Rogério Marinho, garantiu ao governador que o governo federal vai envidar todos os esforços para auxiliar o povo do Acre na atual situação de emergência

O governador Gladson Cameli apresentou em Brasília na tarde de hoje, 18, ao ministro Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, um panorama geral da situação atual do estado, que culminou com decreto de situação de emergência em dez municípios. Gladson então entregou ao ministro um ofício solicitando o reconhecimento, pelo governo federal, de estado de calamidade pública para o Acre.

O governador, acompanhado pelo senador Márcio Bittar, que agendou a reunião, e da senadora Mailza Gomes, enumerou o avanço da pandemia do coronavírus, o surto de dengue, as enchentes e a crise migratória na fronteira com o Peru como sendo os principais problemas que estão afetando drasticamente a população do estado.

Ao ministro Rogério Marinho, Cameli pediu atenção especial aos dois problemas que eclodiram nos últimos dias: cheias dos rios e migração de estrangeiros. Com relação às enchentes, solicitou suporte para o atendimento emergencial às famílias atingidas nos municípios de Rio Branco, Sena Madureira, Santa Rosa do Purus, Feijó, Tarauacá, Jordão, Cruzeiro do Sul, Porto Walter, Mâncio Lima e Rodrigues Alves.

Já com relação ao conflito na fronteira com o Peru, Gladson salientou ao ministro que, atualmente, mais de 400 migrantes de sete nacionalidades diferentes, sendo a maioria haitianos, acampam na Ponte da Integração, na fronteira entre as cidades de Assis Brasil e Iñapari, no Peru. O caso, que já é grave, piorou com a chegada de um novo grupo com mais de 50 imigrantes vindos da Venezuela.

“É um problema social e, independente das gestões junto ao Ministério das Relações Exteriores para interlocução com o Peru visando resolver o impasse dos migrantes, é preciso garantir a manutenção dessas pessoas e toda a ajuda necessária à Prefeitura de Assis Brasil nesse sentido”, explicou o governador.

Rogério Marinho relatou ao governador que está somente dependendo de uma medida provisória para a liberação extra orçamentária de R$ 450 milhões, para que as medidas emergenciais, não só do Acre, mas de outros estados, sejam levadas a efeito.

O ministro também determinou que o secretário nacional de Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, acompanhe ainda hoje o governador Gladson Cameli de volta ao Acre e que uma equipe de técnicos da Defesa Civil vá em seguida para o estado, a fim de montar todo o cenário de ações emergenciais durante a crise.

O ministro do Desenvolvimento Regional disse que iria participar também da reunião com o ministro Paulo Guedes, para enfatizar a necessidade de agilidade na liberação dos recursos emergenciais.

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas