Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

‘Eu acho que vai ter. Vai ter uma prorrogação’, diz Bolsonaro sobre auxílio emergencial

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Presidente admite pela primeira vez retomar pagamentos, mas não dá detalhes sobre valor ou duração de nova fase do programa

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que “acha” que haverá uma prorrogação do auxílio emergencial, mas não deu detalhes de valor ou de duração.

Foi a primeira vez que Bolsonaro admitiu a volta do benefício, suspenso em dezembro, o que vinha negando desde o início do ano.

A declaração ocorreu durante entrevista à TV Band. Questionado sobre se haveria prorrogação do auxílio, Bolsonaro respondeu:

— Eu acho que vai ter. Vai ter uma prorrogação. Foram cinco meses de 600 reais e quatro meses de 300. O endividamento chegou na casa dos 300 bilhões. Isso tem um custo. O ideal é a economia voltar ao normal.

A declaração do presidente é uma mudança de tom em relação ao que afirmou no último dia 28 de janeiro. Na ocasião, disse que a retomada do auxílio quebraria o país.

Na mesma semana, Bolsonaro disse que o benefício “não é aposentadoria” e destacou que a capacidade de endividamento do governo estava no limite.

‘Linha de corte’ de olho no ‘mercado’
Sem dar detalhes, Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que está em estudo uma “linha de corte”, indicando que menos pessoas serão atendidas:

— Agora, tem a pressão? Tem. O que está sendo estudado: uma linha de corte. Foram 68 milhões de pessoas que receberam o auxílio emergencial — disse, acrescentando depois: — Até quando a gente pode bancar isso daí?

O presidente disse que a prorrogação precisa ser feita com “responsabilidade” em relação às contas públicas para não ter efeitos negativos no mercado, como um aumento no dólar.

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas