Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Cotidiano

Bandidos invadem porto do governo e levam cerca de R$ 14 mil que seria para pagamento de estivadores

Anderson Bodanese

Publicado

on

O assalto ocorreu por volta das 13 horas desta segunda-feira,8, na área interna do Porto do Governo do Estado em Cruzeiro do Sul.

Três bandidos armados com terçados e um revólver invadiram a sala do OGMO (Órgão de Gestão de Mão de Obra), que atua diretamente com o serviço de aproximadamente 30 estivadores que realizam o embarque e desembarque de mercadorias.

No local haviam duas mulheres, sendo uma a gerente do OGMO e outra uma contadora. Dois dos bandidos estavam com terçados e um terceiro com uma arma de fogo. Um deles colocou a arma na cabeça da contadora e roubou 750 reais dela, enquanto os outros dois pegavam o celular da gerente no valor de 5 mil reais e cerca de 14.000 mil reais em dinheiro arrecadado de empresários no serviço de carga e descarga nas balsas.

Após o roubo os criminosos se evadiram por uma área de mata para rumo ignorado.

A polícia ainda fez buscas nas redondezas mas não localizou os ladrões.

O OGMO tem uma sala cedida pelo Deracre, atualmente responsável pelo porto, para a coordenação do serviço de carga e descarga.

Segundo a gerente do porto do Governo Núbia Adriana, atualmente o local conta apenas com quatro vigias em regime de plantão, um de dia e outro a noite, sendo que os mesmos não portam armas. Adriana disse que chegou a sonhar com a situação durante a noite. “Cheguei a sonhar com um assalto no porto e comuniquei a gerente do OGMO sobre o sonho e que a mesma tivesse cuidado”.

Quando o porto era gerido pela Secretaria da Fazenda do Estado, havia segurança armada, controlando a entrada e saída de pessoas, como também a segurança da área.

O gerente local do Deracre Luciano Oliveira informou que até o momento não há previsão de contratação de segurança armada no porto, mas o fato será comunicado ao diretor de Hidrovias, Portos e Aeroportos do estado para avaliar a situação.

Luciano alertou que quando se tratam de volumes maiores de dinheiro o ideal é utilizar mecanismos como depósito em conta por exemplo para evitar esse tipo de exposição.

A gerente do porto Núbia Adriana disse que o Deracre foi comunicado e que a previsão é que seja proibido esse tipo de pagamento pela organização no local, visando evitar a ação de criminosos.

Juruá Online

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas