Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Polícia

Dupla passa atirando em frente a comércio e deixa 1 morto e outro ferido em Rio Branco

Redação Folha do Acre

Publicado

on

O jovem Marco Deivi dos Santos Souza, de 21 anos, morreu após ser atingido por tiros na noite dessa quarta-feira (3) na rua Princesinha, no bairro Belo Jardim, região do Segundo Distrito de Rio Branco. Um amigo dele, também de 21 anos, ficou ferido e está internado no pronto-socorro.

Conforme a Polícia Militar, por volta das 19h dois homens que estavam em uma motocicleta de cor preta passaram em frente ao comercio onde os jovens estavam e efetuaram vários disparos de arma de fogo contra as vítimas.

Não satisfeitos, eles voltaram e deram ainda mais disparos sendo que ao menos dois atingiram o jovem na região do tórax. O amigo dele, que é filho de um policial militar, foi atingido com um tiro nas costas.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e ao chegar no local Souza já estava sem vida e o outro rapaz foi socorrido e levado para o pronto-socorro. Segundo a polícia, a informação é de que o rapaz não corria risco de morte.

O local foi isolado para o trabalho da perícia técnica e após a coleta de informações, a polícia ainda fez buscas pela região, mas ninguém foi preso. O corpo do jovem foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para os devidos procedimentos.

Em entrevista ao vivo ao Bom Dia Acre, o delegado responsável pelo caso, Marcos Cabral, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) disse que o inquérito já foi instaurado e que a equipe da Polícia Civil esteve no local ainda na noite de quarta para levantar as informações.

Segundo ele, ainda é prematuro confirmar qualquer motivação para o crime, mas a suspeita é que tenha ligação com guerra de facções pelo domínio de território.

“Pelos crimes anteriores na localidade, sabemos que é um ponto que tem divergências pelo controle da criminalidade na região. Então, não podemos afirmar ainda categoricamente, mas indícios dão conta que seja por as guerras entre as facções criminosas”, disse o delegado.

 

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas