Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

Secretário Frank Lima ameaça de prisão e intimida servidores da saúde, denunciam funcionários

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Um grupo de servidores da saúde da cidade de Rio Branco denunciou nesta sexta-feira (29) o clima de ameaças e intimidação por parte do secretário de Saúde da capital acreana, Frank Lima.

Segundo os agentes de saúde, que preferem não se identificar com medo de represália, durante reunião com o secretário de Saúde para cobrarem prioridades na vacinação contra a Covid-19, já que atuam na linha de frente do combate à doença, os servidores foram ameaçados de terem seus recebimentos cortados e até de prisão.

“Ele disse que o agente que ficar cumprindo escala nas unidades e não for para área, poderá até ser preso pela Polícia Federal, e não vai receber a insalubridade”, disseram os servidores.

Os trabalhadores que atuam na saúde municipal reclamam que ainda não foram vacinados e temem serem contaminados pela Covid.

“Os servidores da saúde do município ainda não tomaram a vacina. E nem deram previsão pra gente. Já estão vacinando todos os hospitais particulares, os PMs já vão começar a se vacinar, e a gente nada. Os alunos de medicina que estão estagiando no Santa Juliana todos já tomaram e a gente nada”, denunciam.

O outro lado

O secretário Frank Lima divulgou nota de esclarecimento sobre o caso e afirma que os servidores da saúde de Rio Branco ja entram na etapa de vacinação que será iniciada nesta sexta-feira.

Confira a nota na íntegra:

“O primeiro lote, de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, era para idosos acima de 60 anos que estão sob a guarda do estado e profissionais da Saúde que estão na linha de frente da Covid-19. Portanto, os trabalhadores da Saúde do município que trabalham na URAP Maria Barroso estão 100% vacinados. Nas URAPs Roney Meireles e Claudia Vitórino, que colhem exames da Covid, 30% foram vacinados.

Os demais trabalhadores do município já entram no mapa da etapa que iniciamos hoje.

A primeira remessa recebemos 3.600 doses de vacina tipo CoronaVac. Essas vacinas já vêm acompanhadas do protocolo do Ministério da Saúde, que é o coordenador nacional da política de imunização.

As vacinas, de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, vieram para vacinar idosos acima de 60 anos que estão sob a guarda do estado e profissionais de Saúde que estão trabalhando em unidades referenciadas pra Covid-19.

Foram vacinados todos os internos do Lar dos Vicentinos, internos do Souza Araújo, internos do Hosmac e do sistema prisional.

Trabalhadores em saúde da rede pública: da URAP Maria Barroso, Into, Pronto Socorro, Samu, UPA do segundo distrito, UPA da Sobral, hospital do idoso, fundação hospitalar, URAP Claudia Vitórino, Roney Meireles.Na rede privada, de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde: Pronto Atendimento da Unimed, Pronto Clínica, Santa Casa, e Santa Juliana”.

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas