Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Polícia

Equipe de TV flagra assalto em praça que fica em frente ao quartel da PM em Rio Branco

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Equipe conseguiu filmar o assaltante fugindo enquanto as vítimas pediam socorro no Centro de Rio Branco. Motociclista conseguiu recuperar celular da jovem.

Nos últimos dias Rio Branco tem registrado casos de violência, como assaltos, roubos e furtos. Na manhã deste sábado (3) uma equipe da Rede Amazônia Acre conseguiu flagrar um assalto bem em frente ao quarte da Polícia Militar.

Um homem armado com uma faca de açougueiro, abordou mãe e filha que estavam sentadas na Praça da Revolução em um banco que fica a menos de 200 metros do quartel.

Vitória Oliveira e a mãe aguardavam uma loja abrir, quando foram abordadas pelo criminoso. A jovem ainda saiu correndo após ter o celular roubado, enquanto a mãe pedia ajuda no quartel, mas nenhum policial apareceu, segundo as vítimas.

A equipe fazia imagens da fila na Caixa Econômica Federal que fica perto da praça, quando viu a jovem correndo e pedindo socorro. Algumas pessoas ajudaram a vítima e um motociclista perseguiu o assaltante e conseguiu recuperar o aparelho de Vitória.

A jovem ainda teve todo o dinheiro roubado, porque ao correr atrás do bandido, deixou a bolsa para trás.

“Eu tava sentada com minha mãe no banco da praça quando o cara parou na bicicleta, achei que ia pedir dinheiro, mas ele puxou uma faca de açougueiro e pediu para tirar meu telefone de dentro da bolsa, eu, sem pensar duas vezes, dei o telefone. Assim que virou as costas, viu que minha mãe estava com o celular e disse: ‘não corre que vou te pegar, não corre’. Minha mãe correu em direção à polícia, mas ninguém apareceu, ela gritou, comecei a gritar, corri e saí gritando desesperada para todo mundo parar. Até que um homem em uma moto, que sou muito grata, foi atrás dele e conseguiu pegar meu celular. Peço que a polícia encontre [o criminoso], tem imagens dele e não é a primeira vez que assalta aqui. Ele sempre está em busca de vítimas, peço que prendam ele. Não sou a primeira e nem vou ser a última a ser assaltada nessa praça, que fica em frente ao quartel da polícia”, desabafa.

G1

Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas