Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

Márcio Bittar diz que o natural é Gladson apoiar candidatura do MDB em Cruzeiro do Sul

Gina Menezes

Publicado

on

Em entrevista ao jornal Folha do Acre, concedida na última sexta-feira (14), o senador Márcio Bittar (MDB) falou da relação política com o governador Gladson Cameli, das múltiplas candidaturas do mesmo grupo à Prefeitura de Rio Branco e foi taxativo ao dizer que, com a cassação da chapa de Ilderlei Cordeiro, o natural é que Cameli declare apoio à candidatura do MDB em Cruzeiro do Sul.

Bittar afirmou que o MDB é aliado de Cameli e que naturalmente o governador deverá apoiar o nome indicado pelo partido.

“Não tem motivos para que o governador não apoie o candidato do MDB, ainda mais agora que ficou definido essa situação do PP”, frisou ao se referir à cassação do direitos políticos de Ilderlei Cordeiro e Zequinha Araújo.

Márcio Bittar que estava em reunião com o pré-candidato à Prefeitura de Rio Branco, Roberto Duarte Júnior, minutos antes de receber a reportagem da Folha do Acre, afirmou que o MDB é aliado de Cameli e que a sigla apoiará a reeleição do atual governador em 2022.

“Nós somos aliados, estaremos no mesmo partido. Nos respeitamos e ajudamos o governador, pois somos em Brasília 1 senador e dois deputados federais que trabalham pela liberação de recursos e pelo melhor do estado”, diz.

No mesmo dia da entrevista de Bittar, Gladson, Ilderlei Cordeiro e o deputado Nicolau Júnior se reuniram e definiram que o PP terá candidatura própria em Cruzeiro do Sul.

A chapa do PP não está fechada para alianças, inclusive, com o próprio MDB, que se quiser poderia indicar o vice. “Teremos candidatura própria que será definida até o final deste mês”, afirmou o presidente da Aleac, deputado Nicolau Junior.

Nicolau acredita que Ilderlei ainda terá condições para disputar a eleição, mas se caso não ocorra irão decidir juntos o sucessor.

“O Ilderlei vem fazendo uma boa administração, conseguiu virar o jogo e hoje está com uma boa aceitação diante da população. Se ele for candidato, sem dúvidas é o nome mais forte, mas se não conseguir ser, será o principal cabo eleitoral nessa disputa”, finalizou.

A reunião ocorreu após surgirem boatos sobre um possível apoio de Gladson ao candidato do MDB, o filho do ex-prefeito Vagner Sales. Que foi negado pelas lideranças locais do Progressistas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas