Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Polícia

Justiça nega habeas corpus de motorista de BMW que atropelou e matou Jonhliane

Redação Folha do Acre

Publicado

on

O desembargador do Tribunal de Justiça do Acre, Samoel Evangelista, negou na manhã desta segunda-feira, 17, o habeas corpus impetrado pela defesa do fisioterapeura Ícaro Pinto, e do estudante Alan Araújo, acusados de participarem de racha que terminou com a morte da funcionária do Arasuper, Jonhliane Paiva no último dia 6 de agosto, na Avenida da Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco.

Samoel não considerou ilegalidade nas prisões dos jovens decretada pelo juiz Alesson Braz, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Segundo Samoel Evangelista, “o habeas corpus deve ser concedido quando alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, decorrente de ilegalidade ou abuso de poder”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas