Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Saúde

Acre é primeiro estado a aderir ao aplicativo Sangue Amigo para agendamento de doação

Redação Folha do Acre

Publicado

on

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre (Hemoacre) foi o primeiro a aderir ao aplicativo Sangue Amigo, que se tornou um importante aliado, já que, segundo dados do Ministério da Saúde, o estado tem o menor número de doadores do país, com menos de 11 mil cadastros.

Disponibilizado no mês de julho, a ferramenta possui boa aceitação. “O aplicativo já está sendo utilizado para o agendamento de doações em Rio Branco e Cruzeiro do Sul, graças aos nossos parceiros estamos tendo adesão da população. A ferramenta, além de prática, colabora com medidas de prevenção à Covid-19”, expõe Josiane Oliveira, gerente-geral do Hemoacre.

O aplicativo Sangue Amigo é gratuito aos usuários e pode ser instalado com apenas alguns cliques. Com ele, é possível agendar o melhor dia para a doação, possibilitando economia de tempo ao doador, que é atendido assim que chega ao local, evitando filas e aglomerações.

O aplicativo, disponível para os sistemas iOS e Android, permite ao doador fazer o agendamento em um hemonúcleo cadastrado e ter seu atendimento com hora marcada.

Doações no País

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), para que um país tenha um estoque seguro de sangue, deve contar com 3% a 5% de sua população de doadores regulares. Esse percentual ainda não foi atingido pelo Brasil, que, segundo dados do Ministério da Saúde, registra apenas 1,6% da população.

Segundo a médica hematologista Maria Goretti, o aplicativo nasceu da necessidade de aumentar o número de doadores de sangue no país e, ao mesmo tempo, garantir que o momento da doação seja seguro, evitando as indesejadas aglomerações, que aumentam o risco de transmissão do novo coronavírus.

“Com a necessidade do isolamento social, as doações de sangue estão ainda mais reduzidas, uma vez que as pessoas não estão indo aos hemocentros com medo da contaminação. O uso dessa ferramenta de organização tornou-se uma forte aliada dos hemonúcleos neste momento de pandemia”, explica a médica.

Aplicativo

O projeto contou com uma equipe de desenvolvedores liderada pela empreendedora da área de tecnologia na saúde, Ilma Laurindo, que destaca as funcionalidades disponíveis: “O aplicativo conta com uma série de ferramentas que possibilitam aos gestores traçar o perfil dos doadores, identificar as regiões onde há maior número de cadastrados e ainda criar campanhas personalizadas utilizando apenas um comando”.

Ainda, segundo a empreendedora, “as funcionalidades tecnológicas trazem economia de tempo, para que a equipe do hemonúcleo possa se dedicar ao que realmente importa dentro da estrutura”.

Apesar da pandemia do novo coronavírus, as pessoas continuam precisando de sangue e as doações são absolutamente importantes para pacientes em tratamento de anemias crônicas, pessoas que sofrem acidentes e têm como consequência hemorragias, ou ainda aquelas que têm complicações decorrentes da dengue, febre amarela e tratamento de câncer, entre outras doenças graves.

“É necessário ressaltar que uma única doação pode salvar até quatro vidas. Por isso, buscamos estimular a doação regular e espontânea, uma vez que, além do agendamento, o aplicativo também faz o cadastro do doador. O objetivo é manter os estoques de sangue sempre abastecidos e não apenas em datas específicas”, explica a hematologista.

Os hemonúcleos interessados em disponibilizar o agendamento da doação de sangue por meio do aplicativo podem entrar em contato pelo endereço eletrônico: contato@sangueamigo.org.

A instalação é simples, rápida e feita remotamente via internet. Outras informações pelo site www.sangueamigo.org.

Secom

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas