Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

Duarte e Minoru defendem reabertura das igrejas em meio à pandemia indo contra decisão da Saúde

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Os pré-candidatos a prefeito de Rio Branco, Minoru Kinpara (PSDB) e Roberto Duarte junior (MDB), de repente viraram defensores da reabertura das igrejas e templos religiosos no Acre mesmo em meio ao aumento de casos de Covid-19 em todo o estado.

Os dois pré-candidatos aproveitaram a insatisfação de uma ala das igrejas evangélicas para ir contra a decisão do Comitê de Enfrentamento a Covid-19, formado por representantes da Saúde do Estado e prefeituras, que decidiu manter as igrejas e temples religiosos fechados até Rio Branco e demais cidades acreanas avançarem para faixas mais seguras da pandemia.

“Os espaços destinados às diversas manifestações religiosas não teriam condições de seguir todas as normas sanitárias? Eu acredito que sim. Os padres, pastores e todas as demais matrizes religiosas deveriam ser autorizados a retornar com suas manifestações”, disse Minoru.

Já Roberto Duarte afirmou que conversou com pastores que “garantiram que se estão defendendo a necessidade de abrir os templos é porque já possuem a estrutura necessária para receber os fiéis. A igreja é uma instituição movida pela fé e, por isso, as pessoas sentem necessidade de congregar”.

As declarações dos pré-candidatos vão na contramão da dada pela prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, que pregou cautela ao ser questionada em qual momento a capital acreana reabriria as igrejas.

Socorro Neri disse à imprensa que as igrejas só voltariam quando as autoridades de saúde declarassem que a reabertura não colocaria em risco a vida dos fiéis. “Não é uma questão de insensibilidade, mas nem Município ou Estado possuem autonomia total para decisões que envolvem um possível risco”, disse.

Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas