Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Opinião

Professor de Economia dá dicas de planejamento e educação financeira

Redação Folha do Acre

Publicado

on

PLANEJAMENTO E EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Por Pablo Marques

É inegável a importância do processo educacional no desenvolvimento do cidadão. O nível educacional escolar, está diretamente relacionado com o nível de renda, ou seja, quanto maior o grau de escolaridade, maior a probabilidade de se ter uma renda maior.

A educação é imprescindível para o desenvolvimento de uma nação, e não estamos aqui a falar só da educação de escolarização (ensino fundamental; ensino médio; ensino superior; e, pós-graduação latu sensu e strictu sensu), estamos falando de um processo educacional como um todo, incluindo principalmente o uso racional dos recursos naturais e financeiros. Nesse contexto, chamamos a atenção do leitor do Folha do Acre para a importância da Educação Financeira no dia a dia.

Pertencemos a um país, que infelizmente, não tem a cultura do planejamento. Estamos acostumados a fazer as coisas sem o mínimo de programação. Somos conhecidos e reconhecidos, e alguns ainda se orgulham, por termos o jeitinho brasileiro, e o pior, sempre estamos deixando as coisas para depois da última hora.

A necessidade do planejamento é de extrema importância, seja qual for a ação que iremos fazer. Podemos observar o tema planejamento nas diversas áreas do conhecimento: planejamento escolar, planejamento pedagógico, planejamento empresarial, planejamento estratégico, planejamento operacional e por fim o planejamento financeiro, dentre tantos outros tipos de planejamento que possamos fazer.

Mas afinal, o que é planejamento? Dentre alguns conceitos de planejamento ficaremos com a definição de Chiavenato (2004), planejamento é a função administrativa que determina antecipadamente as atividades que devem ser desempenhadas, além de quais objetivos serão alcançados, visando dar condições para que a empresa se organize a partir de determinadas análises a respeito da realidade atual e futura que se pretende alcançar.

Apesar do planejamento está diretamente relacionado com as atividades administrativas das empresas, podemos utilizar a ferramenta do planejamento em nossa vida pessoal, principalmente no que diz respeito ao planejamento financeiro familiar, em um processo de fomento a Educação Financeira em nossos lares.

Com a Educação Financeira ao acesso do maior número possível de pessoas é possível ajudá-las a resolver suas dificuldades, bem como permitir que planejem melhor suas vidas para que consigam ter mais condições de realizarem seus sonhos, alcançarem suas metas e objetivos. Isso é possível, quando as pessoas têm conhecimento sobre um conjunto amplo de orientações, sobre atitudes adequadas no planejamento e principalmente o uso racional dos recursos financeiros.

A Educação Financeira é necessária em todas as classes sociais. Mesmo em famílias que tenham uma renda alta, pois estão sujeitas a dívidas e até à falência, caso não coordenem suas despesas com um orçamento bem planejado. Isso vale para aqueles que recebem legitimamente uma inesperada e substancial quantia, pois podem vê-la desaparecer com rapidez pelos ralos em virtude de decisões impulsivas. Contudo, temos famílias que vivem com recursos escassos, mesmo assim conseguem, através de um bom planejamento financeiro, atingir objetivos supostamente irreais para seu nível econômico.

O fato de não termos a cultura do planejamento, dificulta o convencimento de sua importância, pois a maioria das pessoas são imediatistas, querem ver logo o resultado, sem ao menos ter a paciência de esperar os frutos que podem colher com a mudança de postura a partir de competências desenvolvidas pela Educação Financeira ajudando-as a resolver seus desafios cotidianos.

Como podemos perceber querido(a) leitor(a) do Folha do Acre a Educação Financeira vai além do controle de receitas e despesas. Perpassa por uma mudança de comportamento e por uma mudança cultural. A educação, em todos os seus aspectos, precisa de tempo para demonstrar seus resultados, a mudança de comportamento e de cultura também.

Para que possamos colher resultados positivos no futuro nossas escolhas devem estar embasadas em um comportamento de uso consciente de nossos recursos financeiros. Não é necessariamente a quantidade de dinheiro que permite a realização de nossos sonhos e metas, mas sim um bom planejamento financeiro.

*Professor de Economia do Instituto Federal do Amazonas

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas