sábado, julho 31, 2021
16.3 C
Rio Branco
sábado 31 julho 2021

Serviço de Abordagem Especializado atende imigrantes venezuelanos em Rio Branco

POR

Devido ao crescente número de imigrantes venezuelanos que atravessam a fronteira para fugir da crise em seu país e utilizam espaços públicos da capital para garantir o sustento, a Prefeitura intensificou as ações do Serviço Especializado de Abordagem Social (Seas). A meta, através da busca ativa, é identificar as demandas e encaminhá-las aos serviços socioassistenciais e demais políticas públicas.

O serviço de Abordagem Social consiste em um trabalho planejado de aproximação, escuta qualificada e construção de vínculo de confiança. Neste primeiro momento, as equipes realizam a busca ativa dos imigrantes nas vias públicas. A identificação, ocorre em ruas, praças, parques, locais de intensa circulação de pessoas e existência de comércio, terminais de ônibus, prédios abandonados e semáforos.

Após a identificação dos atendidos, uma equipe especializada, formada por psicólogos e assistentes sociais, por meio de diagnóstico técnico das demandas, dá os devidos encaminhamentos aos serviços ofertados pelo poder público. Realidades como carência alimentar, ocorrência de trabalho infantil e a exploração sexual de crianças e adolescentes também são observadas pela equipe.

“Intensificamos as abordagens visando protegê-los da violação de direitos para que sigam a vida com dignidade. Além das demandas socioassistenciais, a equipe também leva orientações sobre as leis brasileiras, principalmente no que se refere aos cuidados e direitos das crianças e adolescentes”, garante Silvia Aleticia, Gerente do Departamento de Proteção Social Especial da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Sasdh).

Regiani Cristina, Diretora de Assistência Social da Sasdh explica que as famílias de imigrantes que fixaram residência no município e enfrentam a vulnerabilidade social, já estão acessando os serviços da rede socioassistencial. “Aqueles que estão vivendo em abrigos ou estão domiciliados na capital, foram inseridos no cadastro único e já estão sendo assistidos, recebendo o auxílio emergencial ou o Bolsa Família. A Prefeitura possibilita a estas famílias autonomia e a garantia de seus direitos”, finalizou.

Mais Informações:

Entre em contato com o plantão do Seas e informe situações de violação de direitos, exploração sexual e trabalho infantil pelo telefone 9 9984-5399. O Serviço de Abordagem Especializado é realizado pelas equipes do Centro Especializado para População em Situação de Rua – Centro Pop e está localizado na Travessa Ponta Porã nº 55, bairro Capoeira.

Ascom

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img