Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Xapuri

Após liberar academias e cultos, Xapuri tem 80 novos casos de Covid-19 e prefeito pede: ‘fica em casa’

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Xapuri é uma das 11 cidades que descumprem decreto estadual com critérios para os setores voltarem a funcionar. Prefeito diz que novos casos não têm relação com flexibilização.

Após autorizar a realização de cultos religiosos e abertura de academias, a cidade de Xapuri, no interior do Acre, registrou 80 novos casos de contaminação pelo novo coronavírus. Somente nas últimas 48h, foram 25 novos registros.

Xapuri é uma das 11ª cidades acreanas que não estão cumprindo com o determinado pelo decreto estadual, através do pacto Acre sem Covid, que estipula os critérios para os setores voltarem a funcionar no estado durante a pandemia do novo coronavírus, conforme levantamento feito pelo G1.

Entenda as fases

No decreto estadual, as fases são definidas por bandeiras: a vermelha é de emergência e as demais fases do planejamento são: alerta, simbolizada pela cor laranja; atenção, pela cor amarela e cuidado na cor verde. A cada sete dias, o comitê faz a avaliação das regionais de saúde para definir a classificação por níveis.

Mesmo indo na contramão do decreto que flexibiliza as medidas impostas durante a quarentena na cidade, o prefeito Bira Vasconcelos gravou um vídeo para as redes sociais da prefeitura em que faz um apelo para que a população mantenha o isolamento social e que “tenha medo” do vírus.

“Quando a gente perde o medo do bicho, o bicho come a gente. A gente não pode relaxar, precisamos ter os cuidados, tudo que está estabelecido, as regras precisam ser seguidas. Quero pedir que tenhamos os cuidados necessários para que a gente possa realmente sair disso sem grandes perdas. Já temos perdas de vida em Xapuri e não queremos mais que isso aconteça. Vamos ter medo, porque assim você se previne. Precisamos fazer de Xapuri uma cidade que combate a Covid pela consciência das pessoas. Xapuri, fica em casa”, disse.

Aumento não tem relação com flexibilização, diz prefeito

Sobre o aumento de casos na cidade após a flexibilização, o prefeito disse que não autorizou a abertura e sim “desaconselhou”. Segundo ele, o aumento não tem relação com a medida.

Isso porque ele afirmou que foi feito um levantamento dos casos novos e nenhum foi de pessoa que frequentou as academias da cidade. Porém, a prefeitura não fez o levantamento se alguma das novas pessoas infectadas participou de cultos religiosos.

Ainda segundo o prefeito, apesar da não proibição, das oito igrejas evangélicas da cidade, apenas duas abriram. Nenhuma igreja católica voltou a funcionar em Xapuri. Com relação às academias, das quatro que tem na cidade, segundo ele, somente duas voltaram a funcionar, seguindo as determinações.

Questionado sobre o fato de estar descumprindo o decreto estadual que diz que os eventos religiosos só podem ser permitidos a partir da fase amarela e as academias a partir da fase verde e Xapuri ainda estar em vermelho, o prefeito afirma que não vê desta forma. Para ele, a cidade está sim na fase verde.

Ele criticou o fato de o governo ter dividido os municípios em regionais para avaliar a situação da pandemia no estado.

“O problema é que foi dividido em regional e nós em Xapuri estamos verde. É aí que descordo do decreto, porque eu faço meu dever de casa e outras cidades não fazem e eu tenho que ir por eles. Tem que ser por município. Não existe prefeito regional e sim municipal. É por isso que eu, com os critérios do próprio decreto do governador, estou em zona verde, com menos de 500 casos, 65% curadas, duas pessoas internadas”, afirmou o prefeito.

O decreto municipal que flexibiliza as medidas em Xapuri tem validade até o próximo dia 15 de julho. O prefeito disse que vai manter a medida até o final do prazo e depois vai analisar a situação do município e definir como vão ficar as determinações na cidade.

Vale destacar que na primeira reunião que o comitê apresentou os resultados, foi informado que cada município segue a classificação da regional, como foi dividido. Dentro daquela fase, as cidades têm autonomia para decidir por medidas preconizadas em cada bandeira.

Somente a regional do Juruá, Tarauacá/Envira foi reclassificada para a bandeira laranja, que quer dizer alerta. As demais seguem em emergência.

Coronavírus em Xapuri

Com pouco mais de 19 mil habitantes, o município de Xapuri tem 310 casos de Covid-19 confirmados, segundo último boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), divulgado neste sábado (11). Outros 359 casos foram descartados. Em todo Acre já são 16.080 casos da doença.

No ranking da incidência média da doença, o município aparece em 11º lugar no Acre, com taxa de 160 para cada 10 mil habitantes. Os municípios de Assis Brasil e Cruzeiro do Sul apresentam as maiores incidências do estado com 302 e 265,5 para cada 10 mil habitantes, respectivamente.

Do total de 419 mortes causadas pela Covid-19 no estado, quatro foram registradas em Xapuri. O maior número de óbitos está na capital Rio Branco, com 286 casos.

G1

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas