Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Cruzeiro do Sul

Alegando prejuízo, donos de motéis pedem reabertura de estabelecimentos durante pandemia

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Um grupo representando os proprietários de motéis de Cruzeiro do Sul divulgou uma nota nas redes sociais, onde solicita a reabertura e funcionamento dos estabelecimentos no município. Os empresários alegam que os locais foram fechados desde a publicação do 1º decreto, e desde então os compromissos mensais como pagamento de funcionários, encargos e demais impostos continuam sendo cobrados.

Os proprietários dos motéis alegam que os locais já são considerados de funcionamento restritivo, e que no decreto do estado nº 5.496/2020, item 18; do dia 03/07/2020, hotéis, pousadas, motéis e similares, se enquadram na mesma categoria; podendo reabrir com capacidade limitada a 30%.

Eles reiteram que com a pandemia todos os cuidados com a higienização aumentaram, sendo adotadas as medidas impostas pela OMS, como: limpeza dos quartos com álcool e água sanitária, esterilização de toalhas e roupas de cama, isolamento de piscinas ou hidromassagem, disponibilização de álcool em gel para clientes e uso de EPI’s pelos funcionários.

O Prefeito Ilderlei Cordeiro explicou que a prefeitura já está com o plano de reabertura das atividades, que foi apresentado para o Ministério Público (MP/AC), para representante de academias, representante de motéis, representante da associação comercial e outras atividades que estiveram na reunião que ocorreu há uns 10 dias. “Estou apenas esperando a inauguração da ala do Hospital para colocar o plano em execução”, explicou.

Veja a nota na íntegra.

Os representantes de motéis da cidade, vem diante deste veículo de imprensa fazer alguns questionamentos e buscar esclarecimentos das autoridades competentes, pois desde o início da pandemia quando foi publicado o 1º decreto restringindo as atividades comerciais no município, os motéis foram fechados. Porém, desde então continuamos com nossos compromissos mensais, como: pagamentos de funcionários, encargos e impostos.

Após 03 meses onde se vinham postergando a cada 15 dias a reabertura, está se tornando insustentável do ponto de vista financeiro a manutenção da atividade comercial, pois não tem-se mais renda para arcar com os salários dos funcionários e compromissos mensais como: energia e fornecedores.

No decreto do estado nº 5.496/2020, item 18; do dia 03/07/2020, hotéis, pousadas, motéis e similares, se enquadram na mesma categoria; podendo reabrir com capacidade limitada a 30% do total. Em geral, a atividade comercial do município foi restabelecida de forma parcial. Entretanto, apenas a categoria moteleira vem sofrendo diariamente com fiscalizações da prefeitura, com vistorias e multas.

De modo geral, as atividades nos motéis já têm atividade restrita, onde não existe aglomeração ou contato entre cliente/funcionário. Com a pandemia os cuidados com higienização foram triplicadas; sendo adotadas as medidas impostas pela OMS, como: limpeza dos quartos com álcool e água sanitária, esterilização de toalhas e roupas de cama, isolamento de piscinas ou hidromassagem, disponibilização de álcool em gel para clientes e uso de EPI’s pelos funcionários.

Juruá Online

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas