quinta-feira, outubro 21, 2021
33.3 C
Rio Branco
quinta-feira 21 outubro 2021

Prefeitura de Rio Branco e governo vão endurecer medidas para enfrentar o coronavírus

POR

A semana começou com uma reunião de trabalho entre a prefeita Socorro Neri e o governador Gladson Cameli. Em pauta, novas estratégias e ações em conjunto que devem ser tomadas e anunciadas nas próximas horas para enfrentar o novo coronavírus.

Tanto a prefeita quanto o governador expuseram suas preocupações com a velocidade de pessoas contaminadas e com o colapso no sistema público de saúde. De acordo com os números mais recentes da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), divulgado na tarde de domingo, 10, são 1.447 registros de casos positivos e 41 mortes em todo o estado.

Entre as medidas que devem ser anunciadas estão a ampliação de testes nas redes municipal e estadual, o fechamento de vias na capital acreana e a adoção do sistema de rodízio de veículos. “Nós, governo do Estado e Prefeitura de Rio Branco, vamos iniciar a adoção de medidas mais rígidas possivelmente com o fechamento de vias e a implantação de um rodízio de circulação de carros. O lockdown é uma opção, mas é a nossa última opção, e podemos decretá-lo imediatamente, inclusive com a publicação de uma edição extra do Diário Oficial, caso o índice de isolamento continue baixo”, disse o governador Gladson Cameli.

O governador Gladson Cameli destacou ainda que o momento requer união e otimização entre as equipes da gestão municipal e estadual. “O Estado precisa do apoio do Prefeitura e a Prefeitura precisa do apoio do Estado. Num momento como esse não dá pra ser diferente, estamos travando uma batalha”.

A prefeita Socorro Neri comentou uma pesquisa divulgada no fim de semana pelo jornal A Tribuna e o Instituto Data Control que apesar de 70% dos acreanos serem favoráveis ao isolamento social, apenas 34,5% dos entrevistados dizem seguir as orientações para ficar em quarentena. “Isso que nos preocupa muito. Enquanto temos pessoas fazendo sacrifícios para não se contaminar e não contaminar ninguém, outros seguem longe do que é necessário fazer nesse momento. Essas atitudes fazem com que não tenhamos uma efetividade para protelar a doença e fazer com que o sistema de saúde se estruture e tenha condições de absorver a quantidade de pessoas infectadas”.

Socorro Neri disse que uma verdadeira operação de guerra está em andamento contra um inimigo que é invisível, cruel e letal. “Deve sair de casa somente quem está em trabalho essencial. Isso vai fazer com que possamos ter uma outra situação, mais favorável em relação à essa epidemia. Eu peço mais uma vez que as pessoas entendam os riscos. Além da união dos poderes, é essencial que toda a sociedade faça a sua parte”, finalizou a prefeita.

Ascom

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img