quinta-feira, outubro 21, 2021
33.3 C
Rio Branco
quinta-feira 21 outubro 2021

‘Precisamos que resolvam a falta de água e de vergonha na cara’, diz Lene ao convocar diretor do Depasa a se explicar na Câmara

POR

A vereadora de Rio Branco pelo PSD, Lene Petecão, fez um duro discurso na sessão realizada online nesta terça-feira (28) a respeito da necessidade de tomar atitudes para que se resolva a questão da falta de água na capital e cobrou satisfações a respeito de supostas irregularidades praticadas pelo diretor-presidente do Depasa, Tião Fonseca.

LEIA MAIS:

Diretor do Depasa é acusado de sabotar sistema de água para pressionar Gladson a pagar empresa da esposa

Lene apresentou um requerimento solicitando que Fonseca se explique à Câmara Municipal de Rio Branco.

“Que ele responda ou os órgãos de fiscalização fiscalizem. O diretor está sendo acusado de sabotar o sistema de água para forçar o governador a realizar um pagamento. Isso é gravíssimo e inaceitável. Precisamos resolver esta questão da falta de água e de vergonha na cara”, diz.

No requerimento apresentado à Mesa Diretora da Câmara Municipal de Rio Branco, Lene Petecão solicita que Tião Fonseca compareça, via online, na sessão de 5 de maio para esclarecer as questões que envolvem o desabastecimento de água na capital e interior.

“Considerado que milhares de pessoas estão sem abastecimento de água nessa cidade, a situação da pandemia poderá se agravar ainda mais. Água é bem essencial, ainda em uma situação de calamidade dessas onde a higinenização é forma de combater uma doença contagiosa”, diz.

Outros vereadores também seguiram a mesma linha de Lene Petecão e solicitaram que a questão do abastecimento seja resolvido urgente. O vereador Mamed Dankar (PT) afirmou que é preciso que Tião Fonseca, acusado de sabotar o sistema de água do Depasa, defenda-se ou que seja imediatamente investigado pelos órgãos de controle.

“Isso precisa de uma atenção e uma resposta urgente. Que ele diga o que acontece, defenda-se do que é acusado ou que os orgãos fiscalizem imediatamente. O que não podemos é ficar sem água”, diz.

O vereador emedebista Emerson Jarude sugeriu que o governador Gladson Cameli (PP) tome uma atitude urgente e dispolitize o órgão.

“Falta de água numa pandemia dessa é de uma gravidade imensa. É importante despolitizar o Depasa e resolver esta situação de uma vez por todas”, diz.

O médico infectologista e vereador Eduardo Farias (PCdoB) cobrou um plano de contigência e alertou para os perigos de falta de água diante de uma crise sanitária como a que está sendo atravessada.

“A falta de água em momento deste joga por terra toda as atitudes que devem ser levadas a cabo durante uma pandemia dessas. Por que não temos um plano de contigência?”, questionou.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img