Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Empregos

Emprego, carreira ou vocação, o que você tem?

Adriano Goncalves

Publicado

on

Segundo dados da ABRH (Associação Brasileira de Recursos Humanos), 70% dos brasileiros estão insatisfeitos com o trabalho: 65% afirmam não fazerem o que gostam, e 68% se sentem desmotivados por não terem o reconhecimento que julgam justo por parte dos seus chefes. A liderança tem papel fundante na motivação da equipe.

“Você está em uma prisão ou você é a prisão?”

Quem não conhece alguém que vive no MODELO 5×2: cinco dias de tristeza (segunda a sexta) e dois de alegria (sábado e domingo). Que trabalha com a cabeça nas férias e que acorda amaldiçoando o chefe, a empresa e até o cosmos. Para saber se está, ou, se é uma prisão, é preciso entender, clarificar, especificar o que é carreira, emprego e vocação. Você sabe qual a diferença, desses três grupos?

EMPREGO, CARREIRA OU VOCAÇÃO

Para explicar a diferença entre as três, recorrerei à psicóloga organizacional Amy Wrzesniewski da Escola de Negócios da Universidade de Nova York que pesquisou o significado do trabalho para um grupo variado de pessoas.

Na pesquisa percebeu-se que, apesar de ocuparem cargos similares e desenvolverem as mesmas funções, cada pessoa percebe o trabalho de forma diferente, independente da hierarquia da posição. Para a pesquisadora, gostar do trabalho independe da profissão e muito mais da forma como o percebemos.

EMPREGO

Algo que é feito das 09h às 18h em troca de salário, ou seja, troca-se a força de trabalho por uma remuneração. O prazer estará sempre externo ao local onde se ganha o dinheiro. Se elas deixassem de receber temporariamente pelo que fazem, por exemplo, elas quase que imediatamente desistiriam do trabalho. Para essas pessoas o tempo geralmente se arrasta, cansativamente. Elas não veem a hora de terminar o expediente. Para esse grupo, a segunda-feira é um fardo, e a sexta-feira, um aliviou. #SEXTOOOU

CARREIRA

Um sistema de progresso e promoções ao longo do tempo no qual recompensas são usadas para otimizar o comportamento. Assim, trabalha-se pelo prestígio, status e poder. Desejam ascensão profissional e o trabalho é o meio de ter dinheiro. Na carreira a pessoa tem metas, te objetivos e muitas vezes, propósito. Mas ainda a motivação é a remuneração.

VOCAÇÃO

Algo que nos sentimos impelidos a fazer, independentemente de fama ou dinheiro. O próprio trabalho é a recompensa. As atividades executadas fornecem o benefício intrínseco: alegria e satisfação, por que elas atendem o que? Um chamado interior. Na vocação, a pessoa encontra um significado, um sentido para a vida. Sua atividade é motivadora, flui naturalmente um instinto de interesse, de missão e de curiosidade. A vocação faz com que a pessoa viva em constante aprimoramento. A vida dessa pessoa se mescla espontaneamente com sua vida, se tornando ambas, uma só. A pessoa que age com uma vocação ela não distingue entre viver, descansar e trabalhar. As três na verdade são a mesma coisa.

Você não pode prosperar, inovar, ser feliz num emprego, até mesmo na carreira. Um emprego raramente lhe dará mais do que a sobrevivência.

“QUESTÃO DE MINDSET”

Pessoas com o Mindset fixo e, que percebem o trabalho como algo impossível de ser feliz, seja no regime CLT e/ou trabalhando com o que não gosta, tendem a sofrer todas as síndromes possíveis do trabalho. Enxergam o que fazem e onde estão apenas como um emprego e no máximo como um degrau para sua carreira. Não buscam e muito menos empregam prazer, paixão pelo que fazem.

No entanto quando orientadas pela vocação tem maior probabilidade de sucesso, e não somente isso, mas se sentem mais realizadas, bem sucedidas, encontram a plenitude com o que fazem. Uma questão de escolha; de decisão.

Então, você que leu tudo isso, chegou a que conclusão? Você tem um emprego, uma carreira ou uma vocação?

ADRIANO GONÇALVES
Personal Coach Ministerial

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas