Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Sem categoria

Voluntários de laboratório que faz exames de coronavírus no Acre estão passando necessidades

Redação Folha do Acre

Publicado

on

O laboratório Mérieux, único de biolgia molecular que realiza exames de coronavírus no Acre, fruto de uma doação de uma entridade francesa, no valor de € 2,2 milhões de euros, no ano de 2016, conta apenas com um único funcionário e nesta pandemia tem contado com apoio de profissionais voluntários, a maioria em regime de internato, que enfrentam necessidades para executar o trabalho precioso de diagnóstico do novo coronavírus.

De acordo com denúncia da mãe de um dos voluntários, entre eles biomédicos, a Sesacre destina apenas uma refeição e por conta da alta demanda de trabalho os profissionais improvisaram um dormitório no local e estão lá permanentemente até que a crise se dissipe.

“Eu vim ver ela e estou indo ao banco vê se tem pelo menos R$ 200 reais para comprar sabonete líquido, algum tipo de lanche e o que mais for preciso”, diz uma das mães.

Dada a necessidade da realização dos exames é de estranhar que o Estado não ofereça suporte algum aos voluntários.

O diretor do laboratório, George Dobré, usou as redes sociais para agradecer o empenho dos voluntários que lutam para os exames não pararem no estado.

“Já se vão quase 4 anos que assumi a gerencia de Suporte Técnico do Centro de Infectologia Charles Mérieux em Rio Branco, generosamente doado pela Fundação Mérieux para o Estado do Acre. Trata-se de uma estrutura de ponta, destinada ao desenvolvimento de projetos de pesquisa em biologia molecular.Hoje, no contexto da pandemia, a equipe de técnicos do Laboratório, sob a coordenação do competente e comprometido Dr. Andreas Stocker, é responsável pela realização dos testes de covid-19 do Estado todo. A agilidade com que estes testes estão sendo feitos tem permitido uma rápida reação das equipes médicas e da Vigilância Sanitária, essenciais na mitigação dos efeitos do vírus. Não sei se a população do Acre vai, em algum momento, ter noção da gratidão que devemos à essa equipe, que está trabalhando incansavelmente, sete dias por semana, sem final de semana, sem feriado e, pasmem, a maioria deles sem nenhuma remuneração. Alguns deles estão em regime de internato, já há semanas pernoitando em um dormitório adaptado. Vocês são gigantes e estão nos dando uma lição de entrega, comprometimento, civismo e generosidade”, diz.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas