Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Cruzeiro do Sul

No Acre, fiéis não seguem recomendação de quarentena e fazem procissão por conta própria

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Pelo menos 30 pessoas participaram de uma procissão no município de Cruzeiro do Sul, interior do Acre. Atividade não foi organizada pela igreja católica.

Apesar de a orientação do governo do estado de que os acreanos permaneçam em isolamento para conter o avanço do novo coronavírus no estado, um grupo de fieis do município de Cruzeiro do Sul, no interior do estado, se reuniu e fez uma procissão, na manhã desta Sexta-Feira da Paixão(10) para lembrar o Cristo morto.

A procissão não foi organizada pela igreja católica. O Bispo de Cruzeiro do Sul, Flávio Giovenale, disse que não teve conhecimento da procissão e reiterou que as missas e outras atividades da igreja que reúnem pessoas estão suspensas desde o dia 21 de março.

“A orientação nossa é de evitar todo aglomerado. Tanto que aqui em Cruzeiro do Sul, não fizemos procissão e suspendemos a Via Sacra e está sendo transmitida pela rádio local e redes sociais [missas]. Suspendemos todas as atividades públicas”, explicou.

O grupo, de pelo menos 30 pessoas, era composto por amigos e familiares que se reuniram em um sítio do município, onde fizeram o trajeto com toda a liturgia de cânticos e orações, enquanto carregavam uma cruz.

Um dos responsáveis pelo encontro, o jornalista Adelcimar Carvalho, disse que a iniciativa foi devido ao cancelamento da Via Sacra da igreja católica, que faz parte das ações da Semana Santa, que marca a morte e ressurreição de Cristo.

“Nos reunimos e juntamos os casais mais próximos e decidimos fazer. Lá é fora da cidade e a gente até conversou para as pessoas manterem o distanciamento. Só que alguns pais levaram crianças e eles acabaram se aproximando. Mas, a gente procurou manter a distância um do outro”, garantiu.

Questionado sobre obedecer o decreto de isolamento social, Carvalho disse que não queria deixar passar a data e e então, os amigos e parentes decidiram fazer a procissão.

“Essa tradição que existe na igreja Católica é um evento que reúne uma grande multidão e, infelizmente, nesse ano não aconteceu”, lamentou.

Carvalho disse ainda que a atividade foi independente, apenas entre amigos e familiares. “Lá não tinha nenhum sacerdote, foi entre a família e amigos. Tinham pessoas que fazem parte do ECC [Encontro de Casais com Cristo], das três paróquias de Cruzeiro do Sul e fizemos. Mas, com um grupo de amigos do dia a dia”, concluiu.

O Acre já tem 70 casos confirmados de Covid-19, segundo o novo boletim da Secretaria de Saúde (Sesacre), divulgado nesta sexta-feira (10). São oito novos casos registrados de contágio pela doença, em comparação com essa quinta (9), quando haviam 62 casos confirmados.

G1

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas