Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Sem categoria

MP recomenda que Iapen faça plano de contingência para evitar casos de Covid-19 em presídios

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Iapen diz que já faz ações de prevenção. MP pede o fim de racionamento e acesso ininterrupto a produtos de higienes dentro das unidades.

Para tentar evitar que o novo coronavírus chegue até os presídios do Acre, tornando o local o epicentro da doença, o Ministério Público do estado (MP-AC) recomendou algumas ações que devem ser tomadas pelo Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).

Entre as medidas, estão:

Ações de educação sobre prevenção e contágio tanto para os presos como servidores;
A suspensão de práticas de racionamento, garantindo acesso ininterrupto à água e itens de higiene pessoal
Separação dos públicos de risco para a doença dentro de cada unidade.
O promotor da 4ª Promotoria de Justiça Criminal, Tales Tranin pede também que a direção do Iapen dê toda a segurança para quem trabalha nessas unidades.

E sugere que seja elaborado “um plano de contingência pelo Iapen com protocolos e diretrizes de prevenção, identificação, tratamento, isolamento, higiene e cuidado que abarque os diferentes espaços e condições das pessoas privadas de liberdade e que contemple, inclusive, situações em que haja uma contaminação maciça dos estabelecimentos de privação de liberdade”.

Sobre os pontos abordados pelo promotor, o Iapen, por meio de nota assinada pelo presidente, Arlenilson Cunha, diz que muitas ações já foram tomadas, inclusive, a do isolamento de presos suspeitos com à doença.

Além disso, as visitas seguem suspensas nas unidades do estado e as famílias foram liberadas para levarem kits de higienização e limpeza para os presos. Um novo cronograma foi divulgado para recebimento desses materiais.

Até esta quarta-feira (8), três casos de Covid-19 em presos de Rio Branco foram investigados, mas foram descartados. Cunha chegou a falar ao G1 que o Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde tinha 250 vagas para atender apenas casos suspeitos da doença.

“As visitas foram suspensas desde o último dia 17 de março, seguindo até o próximo dia 25 de abril. A medida visa evitar a grande circulação de pessoas e a propagação do coronavírus nas unidades prisionais”, destaca a nota.

Na nota, o presidente do Iapen defende ainda que a orientações sobre os cuidados contra a Covid-19 são dadas aos presos pelas equipes de saúde.

Sobre a segurança dos servidores, também pontuada na recomendação, o Iapen garante que está oferecendo os equipamentos de segurança necessários.

“Por meio de convênio com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), são disponibilizadas máscaras aos colaboradores do sistema penitenciário, bem como álcool líquido. Além disso, uma parceria firmada com a Fundação de Tecnologia do Estado do Acre (Funtac) também possibilita a disponibilidade de álcool gel aos profissionais”, finaliza Arlenilson Cunha.

Vale destacar também que presas da unidade feminina de Rio Branco estão confeccionando máscaras para o uso dentro das unidades do estado.

No último boletim, eram 50 casos confirmados da doença. Nesta terça, os dados de confirmações não mudaram. Saúde diz que dos 50 pacientes, 36 já podem ser considerados recuperados, ou seja, não apresentam mais o vírus no organismo.

G1

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas