Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Sem categoria

Medicamento para piolho pode matar coronavírus em 48 horas, diz estudo

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Em testes laboratoriais, antiparasitário Ivermectina foi capaz de remover todo o RNA viral por 48 horas

Um novo estudo colaborativo liderado pelo Monash Biomedicine Discovery Institute (BDI), da Austrália, apontou que a Ivermectina, antiparasitário contra piolho usado no mundo todo, pode matar o Sars-Cov-2 em 48 horas. O medicamento, que já demonstrou ser eficaz contra vírus causadores de HIV, dengue, influenza e zika, foi capaz de interromper a ação do coronavírus em dois dias, em testes laboratoriais.

“Descobrimos que mesmo uma dose única poderia remover essencialmente todo o RNA viral em 48 horas e que, mesmo depois de 24 horas, havia uma redução realmente significativa”, afirmou a pesquisadora líder do estudo, Kylie Wagstaff.

Apesar do sucesso nos estudos in vitro, a pesquisadora alerta que ainda é necessário o teste em pessoas. “A Ivermectina é amplamente utilizada como uma droga segura. Precisamos descobrir agora se a dose em que você pode usá-la em humanos será eficaz – esse é o próximo passo”, destacou.

As investigações com a Ivermectina se iniciaram assim que a pandemia começou, em janeiro. “O uso do medicamento no combate à Covid-19 depende dos resultados de mais testes pré-clínicos e, finalmente, de ensaios clínicos, com financiamento urgentemente necessário para continuar progredindo o trabalho”, destacou Wagstaff.

Portanto, é de extrema importância que as pessoas não se automediquem com a Ivermectina ou com nenhum outro medicamento sem recomendação médica. Em casos de sintomas, é indicado procurar atendimento médico.

Via: Monash University

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas